Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos da Mula

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos.

Desabafos da Mula

Uma espécie de Review de alguém que não percebe nada disto: Replica Violenta

Antes de ir de férias, ainda tive tempo de regressar uma vez mais ao cinema, desta vez para ver o Réplica Violenta com o Bruce Willis. Confesso que há imensos anos que não via um filme com este ator e tenho-vos a dizer que acho que o homem está a perder qualidades...

 

Mas adiante.

 

 

Réplica Violenta retrata um resgate de uma rapariga de uma rede de prostituição e tráfico de pessoas. Essa rede há muito tempo que era vigiada pelo inspetor Avery (Bruce Willis) mas só assume novos contornos quando a noiva do irmão de um ex-militar é raptada, assim, a família une-se para salvar Mia e vão perceber que a lei cria mais obstáculos aos irmãos que aos criminosos que têm tudo para seguirem impunes uma vez mais.

 

Este é um filme que demonstra a família como um só, sem diferenças, sem reservas. É um filme que fala de como a família move a nossa vida e as nossas motivações. É um filme que demonstra também o poder dos "grandes", dos criminosos pesados e organizados, pois o líder do gang tinha imunidade por colaborar com a polícia na detenção de outros traficantes - ganhava a dobrar: proteção e eliminava concorrência - apesar de jovens morrerem por isso e a polícia nada fazer. Há por isso necessidade de se fazer justiça pelas próprias mãos, já que caso contrário Mia será só mais uma a morrer após cair na rede. É um filme que também demonstra a importância das nossas crenças, dos nossos valores, pois o agente Avery teve de abdicar da sua vida profissional para poder seguir livremente os seus instintos.

 

A Réplica Violenta não é um filme espetacular, mas como tem uma ação contínua é um filme que nos agarra ao ecrã de alguma maneira. É um filme que revolta. É um filme com surpresas desagradáveis que nos desgastam a alma, mas ainda assim está longe de ser um filme incrível. A prestação de Bruce Willis é fraquinha, e apesar de ser ele o centro do cartaz, está longe de ser o foco do filme. Digamos que sem ele o filme fluía uma vez que são os irmãos os que estão no centro da trama. Apesar de fraquinho, gostei do filme. Gostei essencialmente porque não é um filme cheio de efeitos secundários e cheios de movimentos impossíveis de serem verdade, é por isso um filme bastante realista.

 

Não sei se é um filme digno de se ver no grande ecrã, mas gostei.

 

Quem é que daqui já viu?

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos. Mais do que um blog, são pedaços de uma vida.