Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos da Mula

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos.

Desabafos da Mula

Uma espécie de Review de alguém que não percebe nada disto: Insidious: A última chave

Não conhecia a saga. Não fui ver os outros filmes, no entanto isso não foi nenhum impedimento uma vez que tem uma história com um princípio um meio e um fim. Sim há referências de situações acontecidas nos outros filmes, mas não senti que interferissem na história, não acho que a entenderia melhor se tivesse visto os outros três filmes, apenas teria um outro enquadramento. Um apontamento para quem viu os outros: Este filme, pelo que percebi e depois fui investigar, acaba dando ligação ao primeiro filme da saga.

 

 

No último filme da saga Insidious, a história centra-se em Elise Rainer, a médium que aparece nos restantes filmes da saga. Ficamos a conhecer um pouco da infância de Elise, de como a mãe morreu, de como vivia com um pai agressivo e porque razão se afastou do irmão. Aqui percebemos o tipo de contacto que Elise tem com os espíritos e a forma como a sua família lidava com o seu dom. Depois da morte da mãe, vemos Elise muitos anos depois, já adulta que decidiu usar o seu dom para ajudar outras pessoas. E é assim que regressa muitos anos depois à casa onde viveu até à adolescência. Após receber uma chamada do novo morador, decide enfrentar os seus piores demónios, literalmente. Ao longo do filme vamos tendo acesso a algumas imagens do passado de Elise para compreendermos o presente.

 

Dizem que este é o pior filme da saga. Isso eu não posso dizer porque não vi mais nenhum, mas posso dizer-vos que foi o filme de terror mais arrepiante que vi nos últimos tempos. Achava que ia sentir o que senti com este a ver o It e não senti - estranhamente o It está muito melhor classificado do que este - e com este várias vezes sofri da taquicardia e quase em todo o filme me senti desconfortável - sinal de que achei o filme um pouco pesado para o que eu estava à espera. No entanto é inegável que tem alguns discursos, algum humor despropositado que tira bastante seriedade ao filme, mas quando é para assustar, assusta, por isso creio que cumpre o seu propósito.

 

Só fiquei desgostosa com um ponto: é que as assombrações não são explicadas. Entende-se o porquê de Elise regressar àquela casa para ajudar o novo morador, que no fundo foi resolver a sua própria vida, mas não se entende o motivo de tudo aquilo ter começado e isso enerva-me. Por exemplo, recordo-me que noutro filme do género, o Terror em Amityville - o filme que mais me tirou o sono até aos dias de hoje - explicou que tudo começou porque o espírito que assombrava a casa pertencia a um antigo capataz de escravos, e que ali vivia porque antes de ser uma casa foi um cemitério, e antes de ser um cemitério foi um espaço de escravatura. Aqui senti que não houve qualquer explicação, qualquer motivo, apresentam-nos o final "é assim" e nós saímos da sala com a ideia "então tá!" e só por isso fiquei com um gostinho agridoce, mas uma coisa é certa: um filme de terror é suposto meter medo, e isso posso dizer-vos que me meteu, que me fez estremecer várias vezes, mas isso sou eu que sou muito sensível a filmes com espíritos confesso.

 

Quem é que daqui viu o filme, o que é que achou? Já agora, alguém que tenha visto os outros filmes que possa fazer-me um apanhado geral?

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos. Mais do que um blog, são pedaços de uma vida.