Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos da Mula

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos.

Desabafos da Mula

Uma espécie de Review de alguém que não percebe nada disto: Sete Irmãs

Estar em casa doente é ver filmes. É ver muitos filmes. Um dos que vi na semana passada foi Sete Irmãs, maravilhosamente traduzido do inglês What Happened to Monday? [#sóquenão] ou seja, e traduzindo à letra: O que aconteceu a segunda-feira? Um título estranho mas que esconde uma história formidável.

 

 

Sete Irmãs passa-se em 2073, numa altura de crise mundial devido à sobrepolulação existente. É preciso começar a racionar a comida, a água e todos os outros recursos essenciais à existência humana. Assim, é preciso começar a controlar esta população mundial e é então que são tomadas medidas de controlo parental, onde cada casal pode apenas ter um filho. Quem tiver mais do que um filho terá de ceder esse filho à Agência de Alocação da Criança que será responsável por crio-conservar a criança até que seja possível, um dia num mundo diferente, acordar essa criança para que viva. Pelo menos é esta a mensagem que a Agência tenta transmitir. 

 

Um dia, uma mulher dá à luz sete bebes e morre no parto. Assim o avô fica responsável por manter em segurança estas sete crianças para que a Agência nunca as descubra. Dá-lhes assim o nome dos dias da semana para que cada uma só possa sair à rua no seu dia correspondente. A primeira a nascer será a Monday [segunda] que só poderá sair às segundas, a segunda a nascer recebeu o nome de Tuesday [terça] e por aí em diante. Dentro de casa, cada uma tem a sua personalidade. Fora de casa são uma única pessoa: Karen Settman - o nome da mãe das meninas. As sete irmãs conseguem viver sem problemas durante 30 anos mas um dia tudo muda. Segunda desaparece, e as restantes irmãs ficam em perigo. O objetivo: fazer desaparecer as sete irmãs. Enquanto lutam para sobreviver as restantes seis irmãs querem tentar perceber o que se passou realmente e entendem que a situação é mais complicada do que aparentava ser.

 

O que é que terá acontecido a Segunda? Quantas conseguirão sobreviver?

 

Este filme é um exemplo - ainda que exagerado - de que a mentira tem perna curta e que um dia tudo se sabe por mais organizados que sejamos, por mais elaborada que seja a nossa mentira. Os segredos mais tarde ou mais cedo acabam por vir à tona.

 

É um filme carregado de ação, carregado de suspense que causa alguns nervos a quem assiste. Apesar de emocionante é um filme com algumas falhas ao nível da caracterização da própria história. Por exemplo: Se as irmãs apenas convivem umas com as outras e cá fora são a mesma pessoa não me parece que seja possível as sete irmãs serem tão diferentes, e terem personalidades e gostos tão distintos, porque não me parece que tenham condições físicas e psicológicas para se desenvolverem indiferenciadamente. Outra questão. Elas viviam num prédio, sete crianças num prédio devem fazer muito barulho, mas aparentemente nunca ninguém desconfiou. Mas certo, é só um filme e os filmes podem ser o que quiserem ser. Adiante.

 

Apesar dessas falhas. É um filme com uma história brutal. Gostei bastante pela forma como a história foi construida e pela forma como se foi desenrolando, apesar de não ter um final totalmente surpreendente. Confesso que a meio do filme - mais coisa menos coisa - percebi o que realmente ali se passava e isso prejudicou o "WOW!" que o final pedia. 

 

Este é um daqueles filmes de ficção científica, onde as pessoas têm pulseiras com toda a informação, onde as nossas mãos são verdadeiros tablets, e onde o mundo é um grande big brother onde todos somos controlados, apesar de - como se veio a provar - nunca ser possível controlar-se tudo. Questiono-me se será realmente esta a evolução... Confesso que se assim for... É assustador.

 

É também um filme que mostra que não há soluções perfeitas para as crises mundiais. Que não se pode tentar resolver um problema - neste caso o da sobrepopulação - criando um problema ainda maior - o infanticídio em massa - e ao qual já assistimos - ainda que de longe - na República Popular da China.

 

De um modo geral gostei bastante do filme, é um filme que não aborrece, que está carregado de ação, sempre em movimento, e que acima de tudo nos coloca algumas questões pertinente sobre a evolução das sociedades. Por isso aconselho bastante. Se gostarem de um bom filme de ação, esqueçam que é um filme de ficção científica - porque é muito mais do que isso - e vejam-no, acredito que não se vão arrepender.

 

A Mula gostou e aprovou.

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Mula 16.11.2017

    Eu confesso que fiquei curiosa assim que vi o trailer. Adorei o facto de ser um filme com ação constante, não há momentos parados. Gostei muito! ^_^
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos. Mais do que um blog, são pedaços de uma vida.