Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos da Mula

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos.

Desabafos da Mula

Textos vagos # Quero

Screenshot_3.png

 

Eu não quero ser indiferente. Ser tão banal cuja presença ou ausência seja igual. Eu quero marcar, eu quero fazer diferença. Eu quero que me notes a ausência. Que sintas a minha falta. Não só do meu corpo, dos meus beijos, mas da minha presença. Quero que sintas falta das minhas histéricas gargalhadas e das minhas perguntas parvas. Quero acima de tudo que sintas falta da minha necessidade de abraços e da necessidade de me sentir amada. Quero que sintas falta do meu calor ao deitar e da minha luta noturna com os lençóis. Não quero passar despercebida. Não quero que te seja indiferente estar só ou acompanhado. Podes desejar estar só e prometo que te permito espaços e momentos de solidão, mas quero, quando voltares, que sintas felicidade por me veres novamente, por me abraçares novamente, por me ouvires novamente. Quero que sintas falta do peso do meu corpo sobre o teu peito, quando estás só.

 

Prometeste amar-me e proteger-me. Juraste-me que eras diferente que não me deixarias cair. Deste-me a tua palavra, disseste-me que podia confiar. Falhaste-me. Eu falhei-te, primeiro, mas tu falhaste-me. E por isso eu quero compensar-te, e quero que tu me compenses. Que nos compensemos os dois. Do tempo perdido, das palavras tortas trocadas, dos corações magoados, das facas afiadas lançadas. Lançamos os dois. Magoamos os dois. Quero esquecer o passado e construir um futuro. Mas quero construir um futuro sólido, com bons alicerces, e não construir no ar, com a premissa do "porque não?!". Quero, "porque sim", porque importo e sou importante. Quero um futuro com esperança. 

 

Quero deixar de ter medo. Quero acima de tudo ter paz, e encontrar o meu lar. Não uma casa, tijolos e paredes, mas um coração tranquilo onde possa chamar lar, assentar as trouxas e saber que cheguei, que a partir de agora caminhamos juntos, esteja a calçada como estiver, em bom ou em mau estado. Quero caminhar contigo, ter medo do mundo, contigo, e não ter medo de ti, ou de mim, ou do nosso futuro. Quero recuperar as promessas lá atrás do passado. Quero que se transformem em promessas do futuro.

 

Quero... Quero... Quero tanta coisa e tanto que não consigo expressar... Mas se pudesse resumir todos os meus desejos diria: Quero que a minha casa definitiva seja o teu coração, porque só quando amamos muito é que sabemos que chegamos. E eu quero simplesmente chegar.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos. Mais do que um blog, são pedaços de uma vida.