Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos da Mula

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos.

Desabafos da Mula

Telegrama #5 Resumo da semana de regresso

Tenho estado ausente. Isto de achar que regressar ao trabalho após estar 15 dias de baixa, seria o mesmo que regressar de umas férias, é um pensamento totalmente errado. Regressei abananada. Continuo com dores. Descobri que os ares condicionados são os maiores inimigos de um nariz recém operado. Descobri que o frio incomoda. Descobri que o calor também incomoda. Descobri que o problema sou eu e não as temperaturas. Tentei recuperar o tempo que passei encafuada em casa e por isso foram mais os dias em que pus o pé em casa só para dormir, do que aqueles em que me sentei no sofá. A mãe não gostou e reclamou. Cortei o cabelo. Fiz franja. Continuo com dores e com o nariz a repuxar. Tive vários jantares, muitos cafés, muitas conversas diretas e paralelas. Surpreendi-me com algumas pessoas. Desiludi-me com tantas outras. Irritei-me. Perdoei. Voltei a jurar que não. Voltei a ceder. Nada de novo até aqui. Ri muito. Chorei outro tanto. Chorei a rir. Chorei por comoção. Descobri que rir continua a ser doloroso, mas que apesar de tudo o meu sorriso belo e amarelo está de volta. Já não me sinto a noiva feia do Spock. Descobri que chorar é igualmente desconfortável porque cria ranho e não me posso assoar. Levantei-me 50 vezes para hidratar o nariz. Arrependi-me de ter cortado o cabelo. Arrependi-me da franja. Tentei deixar de fumar. Ainda não consegui deixar de fumar. Tentei beber mais água. Continuo sem beber a água devida. Ainda não regressei ao ginásio. Ainda não posso regressar ao ginásio. O vento continua a fazer-me doer o nariz. O sol continua a fazer-me doer o nariz. O problema continua a ser meu e não da meteorologia. Beijei mais do que contei. Abracei mais do que contei. Desabafei mais do que contei. Conheci pessoas novas. Subi pela primeira vez a um palco de karaoke. Pulei, dancei e diverti-me sem pensar no que os outros poderiam pensar de mim. Dei vários passos em frente, e outros tantos para trás. Bebi demasiado. Comi demasiado. Continuo sem conseguir deixar de comer doces. Continuo com o mesmo peso. Nenhuma novidade até aqui. Continuo a não saber amar, mas continuo com fé no futuro. Juízo ainda não tenho. Continuo sem tempo para o blog, mas tenho tido tempo para mim. O tempo voa, mas tenho voado com o tempo. Sinto-me feliz mas continuo pobre e por isso continuo a ter de trabalhar e por isso continuo sem tempo.

 

Boa semana a todos!

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos. Mais do que um blog, são pedaços de uma vida.