Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos da Mula

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos.

Desabafos da Mula

Sr. Pulga, Sr. Doente #Atualização

Na quarta-feira fomos fazer a ecografia para tirarmos finalmente as teimas, irra que semana mais comprida, na minha cabeça só ocorria o pior... E eu que me julgava tão otimista... Acho que sou só uma pessimista disfarçada.

 

IMG_20171221_093200.jpg

 

Antes de mais dizer-vos que foi só um susto, está tudo bem. Já posso respirar de alívio, finalmente!

 

Posto isto, o desabafo...

 

Às vezes não consigo entender se é o meu gato que é totalmente diferente do normal  - vá ele realmente de normal tem pouco mas... - ou se são os profissionais de saúde descuidados/despreocupados.

 

A clínica onde fui não tem máquina para a ecografia - até aqui tudo bem - e então para a realização da dita foi feita uma marcação prévia com uma semana de antecedência. Marcaram para as 19h. Cheguei 10 minutos antes da hora prevista para evitar atrasos, coisa que odeio, mas a técnica responsável pela eco chegou 30 minutos atrasada.

 

É realmente agradável ter um animal encarcerado numa caixa quase 1 hora numa sala de espera com outros animais stressados... Tentei manter-me calma.

 

Quando entro no gabinete para a realização da ecografia percebi que aquilo tinha tudo para correr mal. O Pulga já estava stressado por estar um salsicha a uivar na sala de espera - não o posso condenar porque até a mim me pôs os nervos em franja - e a auxiliar para ajudar liga a máquina de tosquiar - quem tem gatos sabe que eles odeiam aparelhos com barulho - e vira-o de barriga para cima para tosquiar - posição confortável, barulho agradável, tudo perfeito. "Isto não vai correr bem!" digo. "Ah! Isto é rápido!" respondem. Obviamente mal lhe encostam a máquina barulhenta à barriga que ele vira tigre e mostra agressividade. Lá explico que o Pulga pode ser bastante agressivo e que a coisa desta maneira não ia correr bem, até porque ele não iria ficar sossegado a fazer a eco e peço por favor para o sedarem - confesso que comecei a ver a minha vida a andar para trás, tendo em conta que ele já me atacou quatro vezes... Por muito menos - lá acedem a sedá-lo quando percebem que poderíamos não sair do gabinete em bom estado. Em suma, tinha marcação para as 19h, a moça chega lá às 19h30 e ainda tenho de voltar para a sala de espera para aguardar que o bicho adormeça...

 

Não adormeceu. Deram-lhe um sedativo fraquinho e só ficou em modo gato-boneco, e lá o tosquiaram e analisaram como devido quase às 20h. Pobre bicho ali fechado num espaço tão pequeno sem conforto, sem água e sem comida. 

 

"Não encontro aqui nada..." diz a técnica. "Ah mas na semana passada tinha aí qualquer coisa, mas hoje realmente também já não sinto nada..." diz a veterinária,  e roda o aparelho para a esquerda e roda o aparelho para a direita e nada de nada... Lá avança que vê que os gânglios ligeiramente inflamados e que deveria de ser isso que se sentia, o que na minha opinião, que não percebo nada disto, é perfeitamente normal já que ele tinha a garganta totalmente inflamada... Paga mais 60€ Mula e não bufes!

 

Claro que estou super feliz que não seja nada, que tenha sido apenas um susto mas, sinceramente, cada vez mais me convenço que os veterinários são como os mecânicos: adoram fazer-nos gastar dinheiro desnecessariamente, exagerando nos sintomas para nos apavorar. Bastava que tivessem dito "ele tem qualquer coisa aqui na garganta que é melhor vermos..." mas não, preferem logo avançar para o cenário mais negro "um possível tumor" para que  os donos nem pestanejem na hora de avançar com os exames... No entanto se tivessem avaliado hoje novamente o pescoço do Pulga veriam que a ecografia já não seria necessária, mas claro que assim já não lucrariam um valor tão elevado...

 

Posto isto, o Pulga foi submetido a todo este stress por nada. Eu fui submetida a este stress todo por nada. Ele perdeu o pelo da barriga até à garganta, e eu perdi quase 1/3 do meu ordenado...

 

No meio disto tudo, o que ainda me custa mais é que ele olha para mim como se dissesse "tão cedo não te perdoo isto!" e agora mal pego nele - ele adora colo - esperneia para ir para o chão...

 

Isto de ser mãe de um tigre anão tem os seus quês...

 

P.S.: Descobri ainda que há auxiliares que avaliam a agressividade pela cor dos olhos dos gatos: "Agressivo? A sério? Mas ele é tão lindo e tem estes olhos azuis tão grandes..." estive quase para dizer "por mim estejam à vontade, mas eu espero lá fora..." Eu posso ter um gato anormal... Mas estas pessoas de normal também me parece que têm pouco.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos. Mais do que um blog, são pedaços de uma vida.