Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos da Mula

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos.

Desabafos da Mula

Silent Man, conta-me histórias da música que eu ouvi!

Até agora as minhas convidadas têm sido meninas mas parece-me bem que tragamos também para cá os homens a contar-nos histórias. Não é, aliás, o que eles melhor nos contam, meninas? Histórias? Muahahahahahaha

 

O meu convidado de hoje é o Silent Man e convidei-o porque sei que é fã incondicional de música, e porque também sei que gosta de histórias. E que história nos vai ele contar! Admirador de rock dos anos 70 e 80, a música que hoje nos traz é a Love Will Tear Us Apart dos Joy Division e promete arrancar-vos algumas gargalhadas.

 

Conta-me Histórias.png

 

 

d41d8cd98f20120308034934.png

Podia abordar este tema de duas formas. Podia dar-vos a versão oficial, de como o vocalista, chamado Ian Curtis estava casado com uma mulher lindíssima de nome Deborah Curtis mas estava era apaixonado por uma senhora jornalista Belga e que isso levou primeiro ao fim do casamento e depois ao suicídio do moço. Mas não, eu vou dar-vos a versão VER-DA-DEI-RA: De como o senhor estava mesmo era a gozar com isto tudo e o que ele queria mesmo era sopas e descanso. E de como a mulher dele queria era rambóia!

 

 

 

 

When routine bites hard,

And ambitions are low,

And resentment rides high,

But emotions won't grow,

And we're changing our ways,

Taking different roads.

 

Então não se vê logo? Quando a rotina não nos larga! O rapaz queria estar de papo para o ar numa praia qualquer de areia branca, com uma bebida colorida com um chapéuzinho e uma senhora em topless a abanar uma folha de palmeira à frente dele. Mas as ambições do moço estavam muito em baixo pá. Não havia Euromilhões para ele apostar uns cobres, por isso ele estava ressabiadinho (resentment rides high) e por isso deixava de estar com a mulher (emotions won’t grow, coitado… O Viagra também ainda não existia) para estar com a senhora Belga que aparentemente era abstémica.

 

Then love, love will tear us apart again.

Love, love will tear us apart again.

 

Depois claro, a Senhora esposa dele ficava aborrecida e dizia que se queria separar dele, que ela não era como a outra e gostava de um pouco de forróbódó durante a noite e que se o Ianzinho não se pusesse a fancos ela falava com o senhor do talho que prontos… tinha mãos grandes e braços fortes e uns olhinhos de cachorro perdido cada vez que ela entrava no estabelecimento.

 

Why is the bedroom so cold?

You've turned away on your side.

Is my timing that flawed?

Our respect runs so dry.

Yet there's still this appeal

That we've kept through our lives.

O parvalhão ainda perguntava porque é que o quarto estava frio… Amiguinho, tu vives em Manchester, não na Polinésia, nem nas Maldivas. Tá frio porque a Inglaterra é pior que a Serra da Estrela. Fria que nem cornos! E sim, a tua mulher tá de costas para ti porque tu és um sacana, preferias estar de vacances com a Belga e ela preferia estar atracada ao do talho, sempre se divertia mais e andava com outro sorriso nos lábios.

 

But love, love will tear us apart again.

Love, love will tear us apart again.

You cry out in your sleep,

All my failings exposed.

And there's a taste in my mouth,

As desperation takes hold.

Just that something so good

Just can't function no more.

Adivinha lá porque é que a senhora grita durante o sono… Será que é porque está a sonhar com o papão? Não amiguinho. Voltamos ao homem do talho. Parece que o senhor tem lá uma chouriça que é uma beleza e a senhora tá com vontade de a sentir. Já tu, com as vergonhas à mostra e o sabor da outra na boca, olha… Ficas em segundo lugar que te f… lixas (que isto ainda é um blog de respeito!). E se não funciona olha… Aguenta mais uns aninhos que em 1998 nasce o Viagra!

 

---------------------------------------------------------------------

 

E assim morreu Ian Curtis sem conhecer o Viagra...

 

Estamos aqui a brincar, mas a impotência sexual é um assunto muito sério, muito sério. Tivesse este moço nascido numa altura em que a medicina estava mais desenvolvida e a vergonha alheia fosse um pouco menor, que provavelmente teria tido um final diferente.

 

Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades sexuais. O que eu sempre digo, o que eu sempre digo!

 

---------------------------------------------------------

Têm uma história engraçada sobre uma música e gostariam de a partilhar connosco? Mandem a vossa história para desabafosdamula@hotmail.com e a história será partilhada aqui nos Desabafos da Mula assim que possível.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos. Mais do que um blog, são pedaços de uma vida.