Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos da Mula

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos.

Desabafos da Mula

Rubrica Semanal - Cães de Loiça do Rouxinol Faduncho

caes de loiça.jpg

 

Esta semana, a rubrica semanal será diferente. Mais do que uma interpretação literal da música, como tem sido habitual, irei fazer uma dedicatória. Uma dedicatória a todos aqueles que dizem amar os animaismas que só dizem -, a todos aqueles que os compram, e que depois reparam que eles crescem, que as asneiras que eles fazem (afinal) não têm assim tanta piada, e que depois vão de férias e decidem abrir os portões e quando regressam... "ups, fugiu...!".

 

Ora aqui vai, a pedido de nenhuma família... Cães de Loiça desse grande nome do fado... Rouxinol Faduncho!

 

 

Oh p'ro sofrimento um bom remédio há afinal. / Ajudem os cães de loiça, esse pobre animal. / Ao vê-lo feroz no portão, eu sempre me comovo, / Se a tinta cair ao chão, dou-lhe mais uma demão e ele fica como novo.

Para todos aqueles que acham que precisam de um animal de companhia, porque não gostam - só e apenas por isso - de se sentirem sós e não querem ter qualquer despesa ou trabalho adicional, sugiro que sigam o conselho do Rouxinol, e comprem um cão de loiça. Nada de adoptarem um cãozinho abandonado nos canis e associações, com os dias contados, dias esses que correm em contra-relógio. É que se optar pela segunda opção, esse animal real, irá fazer muito mais que companhia, e isso para si, meu senhor, minha senhora, poderá ser uma chatice. Já viu o que é ter um cão, um pobre cão, diariamente, à sua espera à porta de sua casa para ser o primeiro a recebê-lo, com amor e entusiasmo, depois de um dia terrível? É realmente uma chatice.

 

Os cães de loiça, são ainda personalizáveis como diz o Rouxinol, pode sempre retocar quando quiser. Bem, também pode alterar a cor do pelo dos cães a seu gosto, mas por favor, não faça isso. O cão fica ridículo, e faz de si, um dono igualmente esquisito.

 

Prosseguindo...

Se gostas de animais, cães de loiça, / Que não sujem os quintais, cães de loiça, / São "bobbies" bestiais, cães de loiça, / São cãezinhos esmaltados, de olhos esbugalhados e nada saltitões / Nunca se vão babar, nem ganir, nem ladrar, nem ferrar os ladrões.

Os cães de loiça têm uma grande vantagem, grande, grande, grande, mas mesmo muito grande, face aos cães de carne e osso, e peludos, e fofos, e ternurentos - vá, já chega -, é que nunca desiludem. Estão sempre no sítio onde os deixou.

 

Como diz a música, tem também a vantagem de não lhe sujar o quintal e muito menos impedir que algum ladrão entre em casa e lhe roube os bibelôs, inclusive outros cães de loiça que por lá existam a decorar a sua maison, porque chiqueza, você tem que chegue, certamente. É que já viu a chatice que pode ser se o seu cão ferrar alguém e impedir um assalto? Terá problemas com a polícia certamente... É tudo uma grande chatice!

 

Mora num apartamento? Não tem problema, os cães de loiça não vem incorporados com qualquer equipamento de som, pelo que não ladrará e não incomodará os seus vizinhos, esses seus vizinhos que tanto odeia e que nunca o respeitaram ao longo destes anos.

 

Gostaria também de lhe lembrar, que esses mesmos cães de loiça, não lhe farão companhia - companhia, mesmo companhia, com sentimentos e emoções à mistura - quando todos forem embora e você ficar sozinho, doente, e a achar que nada na vida vale mais a pena, esses cães de loiça, darão tudo, menos vida, à sua vida, mas em compensação também não o deixarão cheio de baba. Mas também sabe sempre com o que contar, sabe que nunca vai chegar a casa tarde e ter que limpar terra pelo chão espalhado pelo seu cão, porque estes cães de loiça são bem comportadinhos.

 

[Só um aparte agora: normalmente trato o público por tu, porque apesar da distância, permite-me uma aproximação ao leitor, no entanto, neste post, o alvo deste post, faço questão de tratar por você, porque na realidade, de você quero distância.... muuuita distância. Se depois disto, verificar que já não podemos ser amigos do peito, não se sinta envergonhado e proceda à remoção do blog dos seus favoritos, 'tá bom? Obrigada!]

 

Por serem portugueses e parecidos com o toy, / Que os restaurantes chineses não fazem deles "chopsói". / Não largam pêlos ou pena, nunca roem os sofás, / Reparem bem nesta cena, são estrelas de cinema: cento e um dalmatás!

Para terminar, uma vez mais, são enumeradas as vantagens do cão de loiça, em comparação com o vulgo "Lulu": não perde pelo, não sente um calor extra nas manhãs/tardes/noites frias de inverno, nunca lhe estragarão a mobília, nem lhe darão miminhos quando mais precisar. E vejam bem, até foram estrelas de cinema, mas não se esqueçam que os de loiça são apenas meras pseudo-réplicas, que os originais eram reais - de animação mas reais, nos "bonequinhos" eram reais, lá, ok? - e se vocês fossem representados no filme, seriam a Cruela... Espero que seja uma personagem do vosso agrado.

 

E é assim que termino a rubrica musical desta semana, espero - ou talvez não - que tenham gostado.

 

Sinceramente, espero que acima de tudo sejam conscientes nas vossas escolhas. Nem toda a gente tem possibilidades de ter um cão, um real cão, um Bobby que ladra, que salta às visitas e que protege as crianças como se fossem suas e isso não faz de si melhor, ou pior pessoa. Podem ter um cão de loiça sem que isso seja ofensivo para os amantes dos animais, mas o que vos peço, do fundo do meu coração amarfanhadinho, é que se, se comprometerem com um animal, se adoptarem esse animal, que o façam com total consciência de que ele vai crescer, de que vai deixar de ter a mesma piada que tinha - ainda que eu ache que eles têm sempre piada -, que vai estragar coisas de tamanhos e valores monetários diferentes - ou pelo menos, contem com isso - e que nem sempre vão ser as estrelas da casa, porque nem sempre temos paciência para os nossos animais, nem para os nossos filhos e maridos, quanto mais. Mas independentemente de tudo, não abandonem os vossos animais. Se não tiverem possibilidades, ou porque fizeram uma má opção na vossa vida - porque herrar é umano -, ou porque esta deu uma volta de 359º e deixaram de ter as condições ideais, procurem ajuda. Há sempre alguém disposto a ajudar. Não deixem os vossos patudos à mercê da sorte nas ruas.

 

E pronto, é isto! Para a semana conto estar mais bem disposta!

 

[Nota #1: Falei de cães, apenas devido à música em si. Mas quando ler cães, leia cães, gatos, peixes, pássaros, hamsters, entre muitos outros animais, ainda que mediante o tipo de animal existam diferentes graus de interacção com humanos.]

 

[Nota #2: Caso alguém pretenda ver alguma música em particular, interpretada e/ou dedicada na próxima rubrica, é só enviar o pedido para desabafosdamula@hotmail.com tentarei, caso me seja possível satisfazer o pedido tão breve quanto possível.]

 

See You*

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos. Mais do que um blog, são pedaços de uma vida.