Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos da Mula

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos.

Desabafos da Mula

Questões de Genética

Tenho um problema genético.

 

Não é muito grave - apesar de o Mulo achar gravíssimo -, e apesar de não ter cura, não me condiciona em nada a minha vida e os meus movimentos, até bem pelo contrário. Eu já aprendi a conviver com esse mesmo problema, mas é algo que o Mulo tem dificuldades em aceitar. Já a minha mãe possui este mesmo problema, e já o meu pai reclamava. Há por isso aqui presente um grande padrão familiar.

 

Tenho até, algumas dificuldades em expor esta situação, não é uma situação que eu me orgulhe, tendo eu, ainda por cima, um blog de culinária. Mas a verdade é que sinto que preciso de desabafar acerca desta questão e espero que em nada altere a forma como me vêem.

 

A verdade é que eu não consigo cozinhar sujando a loiça estritamente necessária. Eu quando cozinho acabo por usar, inevitavelmente e sem me conseguir controlar, três vezes mais loiça do que necessitaria um regular mortal, para além de adorar fazer verdadeiras obras de arte nas paredes com natas, molho de tomate e sopa passada. É por esta razão genética que evito fazer receitas complicadas e muito trabalhosas, porque na verdade posso chegar a conclusão de que não possuo loiça suficiente para a concretizar, a meio da receita.

 

Este problema causa-me alguns constrangimentos, essencialmente desde que mudei de casa, e desde que tenho uma cozinha tão pequena, que acabo por não ter espaço suficiente para os meus pratos e práticos, taças e tacinhas.

 

E aqui me confesso: Eu, Mula, sou uma desorganizada compulsiva anónima!

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Mula 13.06.2016

    ooooohhh! Como eu gostava... ahahahahaha
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos. Mais do que um blog, são pedaços de uma vida.