Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos da Mula

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos.

Desabafos da Mula

Quando as conversas dos outros originam um post.

pessoas

Um momento da vossa atenção, por favor, solicitam-se opiniões sim?

 

Sou uma pessoa naturalmente curiosa - no sentido que me interesso por tantos e diferentes temas -, contrariamente, não sou uma pessoa muito "cusca" - no sentido em que as vidas alheias não me interessam mais que a minha própria vida. Vejo à minha volta pessoas a pararem tudo o que estão a fazer para ouvirem as conversas dos outros, ouço histórias de pessoas que colocam copos nas paredes para ouvir as conversas dos outros, e para além de não ser assim, acho estas situações ridículas, típicas de quem não tem uma vida suficientemente interessante para se ocuparem unicamente das suas vidas.

 

Tudo isto para vos explicar que não planeei ouvir a conversa que se seguirá, mas tão pouco tive como evitar. No entanto, o tema pareceu-me interessante e realmente complexo. Gostaria de ter uma opinião vossa, se não for muita maçada.

 

Então aqui vai. 

 

Duas senhoras conversavam entre si - como quem declama para uma plateia enorme sem microfone, na realidade - e uma das senhoras referia estar chocada com um convite para umas bodas de prata, pois tinha-lhe sido indicado que cada convidado pagaria a sua cota-parte no restaurante, onde seria realizada a comemoração. Tendo em conta a idade da senhora - que deveria rondar os 50 anos - vem, sem dúvida, do tempo em que as pessoas iam a festas de aniversário pagas pelo aniversariante, do tempo em que "quem convida paga" era lema.

 

No entanto, é inegável que os tempos mudaram, e é habitual os convidados pagarem o que consomem quando são convidados para festas de aniversário e até, por vezes, nos jantares organizados pelas empresas. Nos casamentos a situação é um pouco diferente, está instituído que os convidados deverão oferecer uma prenda aos noivos - prenda essa que poderá pagar ou não o seu lugar no casamento - e ainda que seja do conhecimento público que os noivos preferem dinheiro para ajudar a repor o rombo às poupanças após o enlace, há sempre convidados que optam por oferecer uma prenda em vez do tão desejado pilim. 

 

Assim, gostaria de vos questionar até que ponto é válido alguém convidar os outros para uma festa/celebração e pedir aos convidados que paguem pela respectiva celebração. A minha opinião - ainda que não seja muito vincada - é que considero normal a existência deste pedido, e nunca me ofendeu pagar por ir a um casamento e/ou aniversário, já aconteceu inclusive ir jantar a casa de amigos e cada um levar uma contribuição para esse jantar - monetária ou em géneros.

 

Deste modo, não me causa mossa pagar por algo que vou ser eu a consumir, e acho que todos ajudando não custa tanto. Por outro lado, quando nos referimos a um aniversário, casamento ou bodas, será - digo eu, que não percebo nada disto - do interesse do aniversariante/noivos/afins realizar a festa, e não será injusto arcarem com os custos...

 

Estou efectivamente dividida!

 

Então resumindo, pergunto-vos: Quem deve pagar? Nós, ou os que realizam as celebrações?

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos. Mais do que um blog, são pedaços de uma vida.