Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos da Mula

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos.

Desabafos da Mula

Pedaços de um blog em decadência #1

Acho que já vos tinha dito que em tempos tive um blog de poesia. Ele ainda está ativo mas há muito que não é alimentado, basicamente só um poema é que lhe traz visualizações, várias, provavelmente na altura dos Lusíadas e da Mensagem nas escolas.

 

Basicamente deixei de escrever poesia quando deixei de me sentir deprimida, se calhar nem era eu que escrevia se calhar era o socian... Mas uma coisa é certa, com ou sem socian, há alguns poemas que ainda hoje fico toda orgulhosa da minha pessoa e fico saudosa de já não escrever assim... Este é um deles (motivada pela professora de português da altura):

 

A mulher nos Lusíadas e na Mensagem

 

Pelo amor à mensagem de Pessoa,
Criou com amor e dedicação,
O nosso rei lutador,
Que conquistou a nossa nação!

 

Porém vingativa e cruel,
Contra seu filho se debateu,
Na escritura d’Os Lusíadas,
De seu filho se esqueceu!

 

D. Filipa abençoada,
Grandes filhos criou.
Na Mensagem de Pessoa,
O povo a idolatrou!

 

Porém Inês de Castro, coitada,
Que D. Pedro tanto amou,
Traída pelo destino,
D. Afonso a degolou.

 

Lembremos também aquelas mulheres devotas,
Que em Camões se impugnaram,
Que em Pessoa desesperaram,
E que seus filhos viram partir!

 

Mães, esposas, irmãs, noivas,
Não nos esqueçamos de todas aquelas que participaram,
Nas maiores obras que contaram,
Os grandes feitos do povo português!

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Mula 07.09.2016

    Ele está activo e é público, mas agora parece que já não sei escrever poesia, só muito raramente é que consigo escrever e dantes bastava-me sentar e pegar numa caneta e papel...
    Mas obrigada pelo incentivo.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos. Mais do que um blog, são pedaços de uma vida.