Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos da Mula

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos.

Desabafos da Mula

No dia em que tudo mudou...

Untitled.jpg

 

Houve um dia em que tudo mudou, e eu não dei por nada.

 

Nesse dia, deixei de olhar para os adolescentes e deixei de sentir que também poderia fazer parte do grupo. Estes agora, para mim são seres alienígenas que falam uma língua que eu não entendo, que se vestem de uma maneira que eu não aprovo e fazem coisas que eu não faria.

 

No dia em que tudo mudou, deixei de conseguir ter loiça suja na cozinha, e o chão por aspirar. Deixei de sair de casa sem fazer a cama. Deixei de dormir descansada com tudo por fazer. No dia em que tudo mudou, passei a ter menos tempo para mim, e mais tempo para a casa onde vivo.

 

No dia em que tudo mudou, deixei de olhar para a vida como um jardim florido, e um céu azul, passeei menos, e passei a sorrir menos, a chatear-me mais e a ser um pouco menos feliz, porque deixei de olhar para as coisas com um olhar de criança. Uma criança olha tudo como se fosse a primeira vez, com um encanto e doçura que eu também já possui. Mas houve um dia em que tudo mudou.

 

No dia em que tudo mudou, o meu cabelo mudou - ficou mais baço -, a minha pele mudou - ganhei mais rugas -, a minha postura mudou - fiquei mais curvada. No dia em que tudo mudou, passei a achar tudo normal e tudo patético, passei a achar tudo falso e cópias de tantas coisas. 

 

No dia em que tudo mudou, deixei de crer nas pessoas, deixar de querer acreditar em histórias, deixei de crer na inocência e no arrependimento. No dia em que tudo mudou, deixei de querer agradar aos outros, de me agradar a mim própria e o sol ou chuva deixou de ser importante.

 

No dia em que tudo mudou, preocupei-me menos, emocionei-me menos e compliquei menos. Em contrapartida, acomodei-me mais, aborreci-me mais e optimizei-me mais. No dia em que tudo mudou, passei a ser mais prática, menos dependente, e mais arrogante. No dia em que tudo mudou, os dias deixaram de ter uma cor vibrante e passei a viver mais apaticamente.

 

Houve um dia em que tudo mudou e eu também mudei, deixei de ser menina, passei a ser mulher. Dizem que crescer é isto...

 

See you*

Comentar:

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos. Mais do que um blog, são pedaços de uma vida.