Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos da Mula

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos.

Desabafos da Mula

Livro Secreto II #9 O Ladrão de Sombras de Marc Levy

Não, não me enganei a numerar o desafio... Infelizmente não tive tempo de ler o oitavo livro do desafio secreto, o Ferrugem Americana de Philipp Meyer e por isso esse seguiu direitinho para a próxima paragem. Chegou entretanto o novo livro do Livro Secreto, O Ladrão de Sombras de Marc Levy e esse sim, sendo um dos que mais queria ler desta remessa, agarrei-o e inevitavelmente me apaixonei.

 

 

O livro é pequenino, mas a história... Essa é enorme!

 

O Ladrão de Sombras conta a história na primeira pessoa, de um menino inadaptado que consegue roubar as sombras às pessoas.

 

Esse menino, mais pequeno que os miúdos da sua idade, muda de escola e com essa mudança começa todo o seu tormento. É gozado pelo rufião da turma e apaixona-se por Elizabeth de quem o rufião Marquèz gostava, o que não abonou a seu favor. Para além de ser gozado na escola e temer Marquèz o seu pai sai de casa para ir viver com outra mulher e isso deixa o menino ainda pior, sentindo-se de alguma forma culpado pelo que estava a acontecer. Este menino não tinha amigos e na escola a única pessoa com quem conversava era com um vigilante e é aí que nos apercebemos verdadeiramente do dom deste menino.

 

Este menino consegue ouvir as sombras, consegue compreender a dimensão do sofrimento das pessoas, e é isso que o torna tão especial, apesar de não o perceber na altura. Um dia, este menino pequeno que tinha medo de tudo ganha confiança ao roubar, sem saber como, a sombra de Marquèz. Se ao início isso o apavorou, com o tempo mudou-lhe o rumo da história. O pequeno menino deixou de ser pequeno e entretanto deixou de temer as pessoas, é por essa altura que conhece Luc, de quem jura ser amigo toda a vida. Essas sombras no entanto, não são meras sombras, são na realidade pedidos de ajuda, é através das sombras que o menino conhece as pessoas e é através delas que as consegue ajudar.

 

Entretanto o menino cresce, torna-se um homem e vamos percebendo ao longo da história que o seu passado o vai perseguir sempre, e que este vive para ajudar os outros mais do que se ajudar a si mesmo. Este menino, agora jovem, vive para os outros até que finalmente encontra o seu rumo.

 

Este é um pequeno livro cheio de amor, de ternura, de algum humor. É uma história que nos consegue amarfanhar o coração sem que nada o faça prever. É uma história que revela a imensidão das pessoas, as suas mazelas. O rufião Marquèz é mal amado em casa, o pobre vigilante perdeu a mãe no parto e foi maltratado pelo pai, o próprio pai do menino deixa de fazer parte da sua vida. Este livro comporta várias pequenas histórias que sendo literárias poderiam ser as dos nossos vizinhos do lado, poderiam ser as histórias da nossa infância. É uma história que revela o verdadeiro valor da amizade, das primeiras relações e do primeiro amor. É uma história que demonstra como por vezes podemos fazer mal a quem tanto queremos bem, por distração, ou quiçá por falta de empatia.

 

A escrita de Marc Levy é simples, essa eu já a conhecia do E se fosse verdade... apesar de não ter apreciado muito essa história devido aos clichés e machismos nela constantes. Este livro é muito mais simples, muito mais emocional, muito mais despido de artefactos de distrações de escrita. Este livro é apenas emoção. Senti tantas vezes empatia com o menino e com outras histórias que ele ia contando... Recordam-se deste episódio? Pois que o livro conta um muito semelhante, com à exceção de que eu não deixei de comer, nem morri. Como eu entendi aquele menino...

 

Há livros de que gostamos mas que não nos marcam. Há livros que nos enternecem mas que com o tempo se esquecem, e depois há aqueles livros que nos marcam, nos enternecem e que permanecerão agarrados à nossa alma: este é um desses livros.

 

Ó Mula, mas então tu agora gostas de livros de fantasia?

 

Ah meus fofuxos da Mula, este é muito mais que um simples livro de fantasia! É um livro de puro amor... Puro amor!

 

Já não me lembro a quem pertence este livro, mas queria agradecer à pessoa por o ter colocado a circular! Muito obrigada mesmo!

 

Boas leituras!

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos. Mais do que um blog, são pedaços de uma vida.