Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos da Mula

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos.

Desabafos da Mula

Figos

e outras parvoíces sobre a vida.

Screenshot_3.png

 

Passei anos a dizer que não gostava de figos (frescos), sem nunca ter provado. Um dia, já não sei porquê  decidi provar um bocadinho de um. Esse bocadinho deu origem a um inteiro e desse inteiro deu origem à mítica cara de pânico da minha nutricionista perante a minha alegria de ter descoberto uma fruta nova. O aspeto ainda hoje me arrepia um pouco mas hoje digo, com certeza, que figos frescos é das minhas frutas favoritas. A nutri arranjou coragem para me desencorajar a comer figos às molhadas como se o mundo fosse acabar nos minutos seguintes, mas... ainda assim é impossível resistir-lhes. Mas com tino. Porque saber comer também é saber parar de comer.

 

Tenho-me deliciado, e feito as minhas panquecas e bolos na caneca enfeitados com figos e fico a pensar porque raio toda a minha vida disse que não gostava , apesar de nunca ter provado.

 

Fico a pensar e isto é transversal a tantas coisas na vida...

 

Por nos habituarmos a um determinado estilo de vida, a uma determinada situação ou rotina, é fácil acharmos que não gostamos disto ou daquilo porque não experimentamos, não sabemos o que é e ao que sabe, e acima de tudo como nos deixa, como nos afeta. Por desconhecermos optamos tantas vezes por dizer que não gostamos, que não é o nosso estilo, que não nos preenche. E quando o desconhecido passa a ser conhecido e gostamos?

 

Lembro-me, na vida, de umas quantas coisas que desdenhei e que agora, por não ter, me faz falta... Tal como os figos vão fazer falta quando a acabar a época. Devemos morder a língua antes de dizermos que não gostamos de algo que desconhecemos...

 

... Eu já mordi a minha, e vocês?

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos. Mais do que um blog, são pedaços de uma vida.