Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos da Mula

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos.

Desabafos da Mula

Escapadinha parte I - Óbidos

Andava para ir ao Bacalhôa Buddha Eden há alguns anos. Sempre que andávamos para aqueles lados estava frio ou a chover e acabamos por ir adiando, até que me lembrei que poderíamos ir festejar os nossos 14 anos de namoro até Óbidos - terra que amo de coração - e já que lá estávamos... Ir então ao Buddha Eden no Bombarral.

 

Já conhecia Óbidos, nunca lá tinha passado a noite, mas sempre que podíamos passávamos nesta vila histórica, que tantas rainhas acolheu. Fomos descendo devagarinho, pela nacional, fizemos algumas paragens, nomeadamente em Caldas da Rainha e Leiria e quando chegamos a Óbidos começamos por dar uma volta pela estação, que parece totalmente parada no tempo - mas de modo positivo - com os seus azulejos bem conservados, relativamente limpa e com árvores de fruto.

 

Obidos 1.jpg

 

Paramos ainda à entrada da vila, longe de imaginar porque estava tão carregado o céu...

 

Obidos 2.jpg

 

E fomos para o nosso curral daquela noite, tomar uma banhoca, mudar de roupa para sairmos para jantar na Foz do Arelho. Ficamos numa Guest House muito encantadora, com gente calada mas simpática, que é também um salão de chá. Chama-se Infusion, e fica a uns 5 minutos do centro de Óbidos.

 

Obidos 3.jpg

 

Toda a Guest House está bem decorada, quer no seu interior, quer no seu exterior:

 

Obidos 4.jpg

 

E o quarto era moderno e amoroso:

 

Obidos 5.jpg

 

Depois de tomado o pequeno almoço, foi altura de ir passear para a vila.

 

Óbidos está muito diferente do que me recordava. Não na estrutura, mas na quantidade de pessoas que agora visitam a vila. É quase impossível passear pelas quelhas sem sermos atropelados por um francês, por um alemão ou por um chinês. As lojas estão cheias - ainda bem, espero que se traduza na caixa ao final do dia - os restaurante apinhados e nos parques em redor do castelo é um vaivém de autocarros de turismo que ora levam, ora trazem pessoas.

 

Obidos 7.jpg

 

Por isso tentamos fugir um pouco das vielas principais, e acabamos por passear nas vielas mais secundárias, onde o encanto ainda é maior, porque é mais puro, mais tradicional.

 

Óbidos 6.jpg

 

É para mim uma das vilas mais bonitas de Portugal, no entanto imagino o terror que seja viver com tantos desconhecidos à porta, imagino que o que seja em bom para os comerciantes é em mau para os moradores.

 

Óbidos 8.jpg

 

Para descansarmos um pouco encontramos uma casa - aparentemente desabitada - com uns belos jardins que deram um bom descanso, longe da confusão, longe do barulho, apenas com a paz à volta... E muito calor pois claro, que apesar de ainda ser de manhã o termómetro já marcava 30º.

 

Obidos 9.jpg

(Olhem o Mulo ali ao fundo armado em paparazzi!)

 

 

E neste jardim ficamos a recuperar forças para sairmos de Óbidos e irmos até à nossa próxima paragem: Bacalhôa Buddha Eden, que relatarei numa próxima.

 

Fiquem desse lado e não percam a publicação do maior jardim oriental da Europa!

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos. Mais do que um blog, são pedaços de uma vida.