Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos da Mula

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos.

Desabafos da Mula

Escapadinha - Dois dias e meio em Valência parte I

Na altura do meu aniversário gosto de viajar. Aliás, na realidade gosto de viajar sempre, mas por vezes precisamos de algumas desculpas, porque o dinheiro não é fêmea e não se multiplica como deveria. Então, aproveitamos alturas especiais para colocar-mos os pés ao caminho e ir ver mundo - como gosto de dizer.

 

 

IMG_20180416_122239.jpg

 

 

Fomos pela primeira vez a Valência, terra da paella, que para quem não sabe se situa na costa mediterrânica a leste de Espanha. Já tinha estado ali bem pertinho por duas vezes, em Múrcia, mas esta parte ficou por visitar.

 

Valência é uma cidade muito antiga - fundada ainda antes de Cristo - e por isso é uma cidade cheia de história, com imensos museus e edifícios históricos. Adorei a arquitetura valenciana, tão diferente, tão distinta. Quando vamos a Madrid, ou a Londres encontramos um certo padrão arquitetónico, onde os edifícios nos parecem todos semelhantes - soubessem a dificuldade que tivemos para encontrar o nosso primeiro hotel em Londres devido às ruas serem todas iguais naquela zona... -, mas aqui em Valência senti diversidade, e isso confesso que me agradou imenso.

 

A nossa visita por Valência foi breve, tivemos apenas dois dias e meio para palmilhar o que conseguimos e se é tempo suficiente para visitar o mais importante, não é, de todo, suficiente para viver a cidade como merecia. Muito ficou por ver e absorver, e confesso que fiquei com imensa pena de não ter feito uns dias de praia, já que a praia me pareceu maravilhosa e a água bem apetecível e o tempo fantástico para uns dias de bronze.

 

Para ser mais fácil de partilhar convosco esta viagem, dividirei a cidade em três pontos fundamentais e de visita obrigatória e em três publicações para não ser demasiado exaustivo: Centro da Cidade (parte I), Centro Histórico (parte II) Cidade das Artes e das Ciências e a Costa Mediterrânica (parte III). Mas antes de vos falar sobre cada um destes pontos referir que andamos sempre a pé e de transportes, e é uma cidade muito fácil para andar uma vez que é bastante plana. Compramos por isso o Valencia Tourist Card para 72 horas, que dá para autocarro, metro e comboio e andamos despreocupados. Este cartão dá ainda acesso gratuito a alguns edifícios e museus, para além de descontos em muitos outros de entrada paga, assim como em vários serviços e produtos.

 

Felizmente o tempo esteve ótimo. É uma cidade quente. No primeiro dia ainda apanhamos um pouco de chuva da parte da manhã - umas gotinhas, nada que incomodasse - mas de tarde quando o sol se pôs os termómetros subiram bastante. Quanto às noites, foram frescas mas agradáveis.

 

Centro da Cidade:

 

Comecemos pelo início. Começamos a conhecer a cidade após sairmos na estação de metro de Xàtiva, que nos deixa mesmo no coração da cidade.

 

 

(ruas do centro da cidade de Valência)

 

(Estació del Nord - Estação ferroviária em Xàtiva)

 

 

Mesmo ao lado da Estació del Nord temos uma das praças de touros mais antigas do país, de estilo neoclássico, criada  pelo valenciano Sebastián Monleón Estellés e que como disse a menina do nosso hotel achando que éramos italianos - apesar de ter um cartão de cidadão que diz Portugal na mão - é uma praça semelhante ao Coliseu Romano. Eu não gosto do que as praças de touros representam. Sou contra as touradas e o que elas representam, no entanto é-me impossível não gostar da arquitetura das mesmas e dariam belíssimos espaços para concertos e outros espetáculos ao ar livre.

 

 

(Praça de Touros) 

 

 

Vir a Espanha é sempre - sempre que possível - sinónimo de matar saudades de uma das minhas marcas de gulodices favorita: A Dunkin' Donuts, que é uma marca americana que infelizmente não encontramos em Portugal, mas que está presente em várias cidades espanholas, para meu deleite. Não é típico de um pequeno almoço espanhol, mas churros carregados de óleo logo pela manhã também não me deleita nada. Fomos então tomar o pequeno almoço, e digam lá se não tenho razão para gostar disto? Donuts tão fofos que se desfazem na boca? Donuts para todos os gostos e feitios? É sem dúvida no Dunkin' Donuts.

 

 

IMG_20180416_101315.jpg

(pequeno-almoço no Dunkin' Donuts)

 

 

Bem ali no centro da cidade, junto a grandes lojas de grandes marcas - todas as lojas parecem gigantes aqui - encontramos esta estátua chamada "Callejeros" inaugurada apenas no mês passado com o objetivo de consciencializar as pessoas para os animais abandonados e para a importância de todas as pessoas que diariamente cuidam destes animais sem lar. Na estátua podemos ler: "als animals abandonats i a les persones que els cuiden." Claro que fiquei toda sorrisos a ver esta belíssima homenagem.

 

 

(estátua "Callejeros")

 

 

Caminhando um pouco pela cidade, rapidamente encontramos o Mercado de Colón, edificado em 1916 e reabilitado em 2003, servindo atualmente como centro de comércio e restauração.

 

 

(Mercado de Colón)

 

 

Não muito longe do mercado de Cólon (cerca de 1km a pé), encontramos um outro mercado, o Mercado Central. O Mercado Central de Valência é um dos mais antigos - e maiores - mercados da Europa ainda em funcionamento. Edificado em 1914, tem uma área de cerca de 8000 m² e é atualmente utilizado para comércio. Aqui destaco o preço dos espargos! Se não tivesse viajado com uma mochilinha teria carregado a mala com espargos. Ali custam 1/3 do que custam em Portugal. Acreditem, fiquei indignada.

 

 

(Mercado Central de Valência)

 

 

A cidade parece pequena, mas de pequena tem muito pouco. E após, andar, andar e andar, deu-nos claramente a fome, que donut e meio e um café não é sustento para ninguém - nem comida, propriamente dita dirá a minha nutricionista.

 

Uma vez mais nada de comida típica. Queríamos algo mais saudável para equilibrar o pequeno almoço, e encontramos uma casa de wraps e saladas que nos serviu lindamente o propósito. Wraps de frango para os dois, e sumo de limão, ananás e arandos. A minha nutricionista se visse ficaria orgulhosa... Mas o orgulho acabaria assim que percebesse que esta foi a única refeição saudável destes dias.

 

 

IMG_20180416_132328.jpg

(Zummsalads, Valência)

 

 

Almoço feito. Energias repostas. Fomos para o centro histórico. 

 

Neste primeiro dia, andamos cerca de 20 km. Fiquei com os pés feitos num oito, todos massacrados. Ainda por cima carregados. É que eu sou Mula, bem sei, mas não fui feita para Mula de carga.

 

Mas como não partilharei o centro histórico nesta publicação, avancemos um pouco até ao dia seguinte, onde atravessamos o antigo canal do Rio Túria para ver mais um pouco da cidade.

 

 

(Jardim de Túria)

 

 

Do outro lado da "margem" fomos visitar o museu das Ciências Naturais que se situa no interior dos Jardines del Real. É um museu igualmente gratuito se tivermos o cartão que já vos falei. Não achei muito interessante, é basicamente um museu de Paleontologia e eu apesar de ser grande fã das ciências, interesso-me muito pouco por pedras e por fósseis. Mas está um museu engraçado, ainda que com muito pouca interatividade.

 

 

(Museu das Ciências Naturais)

 

E terminamos assim a primiera parte desta escapadinha por Valência.

 

Na próxima publicação partilharei o centro histórico de Valência. Por isso não percam o próximo episódio porque eu também não perderei!

 

Boas viagens!

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos. Mais do que um blog, são pedaços de uma vida.