Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos da Mula

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos.

Desabafos da Mula

Escapadinha de Aniversário

Espero que não tenham notado a minha ausência, fiz os possíveis para não a sentirem. Mas na realidade só passava por cá entre um flash ou outro, tentando aproveitar cada momento desta escapadinha de fim-de-semana. E que bem me fez! No entanto, já estou de volta, ainda a meio gás, mas estou de volta.

 

Se não andaste por cá, andaste por onde, Mula? Muito bem perguntado, como sempre.

 

2016-04-19_12.19.44.jpg

 

 

Decidimos no próprio dia ir para Coimbra. Porquê? Porque sim. Porquê tão em cima da hora? Porque os dias estavam horríveis e tínhamos decidido não gastar dinheiro para andar de um lado para o outro de carro...! No entanto, nem eu nem ele queríamos ficar em casa, e mal acordamos percebemos que não iríamos ficar por cá: Vamos até Coimbra? diz-me o Mulo. Porque não? 

 

Lembra-mo-nos que tínhamos um voucher da Odisseias - que eu, fofinha que sou, "lhe" ofereci no Dia dos Namorados - e que estaria na hora de o usarmos. Ora portanto, eu ofereço-lhe o voucher, e nós usamos no meu dia de aniversário, digam lá se não sei fazer bem as coisas.

 

IMG_20160415_154438.jpg

 

Mulo: Mas isso não tem de ser reservado com dias de antecedência? 

Mula: Tem... Mas não custa tentar! Em tantos hotéis, algum há-de nos dar guarida. 

 

Pegamos no voucher, fizemos uma mala rápida com o essencial e... Rumamos ao sul. Já em viagem fiz uma pesquisa rápida no livro da Odisseias para ver o que havia, e lá escolhi alguns hotéis para tentar a minha sorte. Primeira opção: Hotel D. Luís, em Santa Clara:

 

Mula: Tenho um voucher da Odisseias, e... Eu sei que é bastante em cima da hora... Mas gostava de reservar esta noite no vosso hotel, se fosse possível. 

 

Bingo! Contrariamente ao que imaginei, não colocaram qualquer entrave, apesar de estar a fazer o check in uma hora e meia depois da reserva, atenderem-nos com um sorriso nos lábios, e ainda me desejaram um feliz aniversário - e eu feita estúpida ainda pensei como é que eles sabiam que eu fazia anos, apesar de terem o meu Cartão de Cidadão em mãos. Descomplicado! É assim que eu gosto das coisas, até porque eu e ele somos assim de luas, não gostamos de reservar com antecedência e depois sermos obrigados a ir mesmo se já não nos apetecer. 

 

1461027524544.jpg

 

Com uma vista para o pinhal de um lado - a nossa vista - e com vista para a cidade de Coimbra de outro lado, este hotel fica situado numa zona extremamente calma, na margem sul de Coimbra, onde à noite reina o verdadeiro silêncio, coisa que - graças aos meus vizinhos - eu já não sabia bem o que era. O quarto era enorme, muito limpinho e cheiroso, e ainda nos deixaram uns miminhos - uns bombons - para tornar a estadia ainda mais doce. As camas eram bastante confortáveis e o pequeno almoço muito variado - não há foto, porque me esqueci do telemóvel no quarto. Em frente ao hotel, tem um grande jardim, onde demos um pequeno passeio, no dia seguinte de manhã, com Coimbra em pano de fundo. 

 

Coimbra3.jpg

 

Felizmente o mau tempo em Coimbra deu tréguas e o sol brilhou, fomos por isso aproveitar a beleza desta cidade. Estacionamos o carro, compramos o bilhete de transportes diário - que fica por apenas 3,5€ por pessoa - e fomos (re)conhecer a cidade tranquilamente de transportes. Aproveitamos ainda para andar de trolley, que para quem não sabe, é a única cidade em Portugal que ainda possui este meio de transporte.

 

Coimbra4.jpg

 

Entretanto, deu-nos a fome, claro. E lá fomos nós procurar qualquer sítio para jantar. Apesar de conhecermos relativamente bem Coimbra, nunca tínhamos comido fora do shopping, ou sem ser no McDonalds. Mas bastou-nos algumas voltas pela cidade, para encontramos a Casa dos Pregos. Fiquei fã! 

 

1461025418786.jpg

 

A Casa dos Pregos é um sítio acolhedor com uma decoração fantástica, e uns pregos em bolo do caco ainda melhores. Ele pediu um prego em bolo do caco clássico com ovo estrelado, eu pedi um prego em bolo do caco vegetariano, com tofu e cogumelos portobello. As batatas eram deliciosas, o molho de alho e ervas ainda mais... Acho que era capaz de comer todos os dias disto, todos os dias da minha vida até morrer. Os sabores são simplesmente divinais. O pessoal que atendia era bastante atencioso e ainda nos ofereceram uns croquetes de carne enquanto esperávamos pelos pregos. Para sobremesa a coisa complicou-se, com uma variedade soberba, acabamos por optar por um trio de degustação de sobremesas para não termos de escolher tanto: brownies de chocolate, cheescake de frutos vermelhos e bolo de bolacha. Acho que me babo só de me lembrar. 

 

Fomos dormir satisfeitos da nossa escolha de sair de casa. 

 

No dia seguinte, aproveitamos para passear mais um pouco e como no dia anterior já tínhamos dado a volta à cidade, aproveitamos o sábado para regressar ao Museu da Ciência, desta vez com mais sorte. Já tínhamos estado à cerca de dois/três anos neste museu, mas não tínhamos conseguido visitar o museu de zoologia, que ao que parece só se realiza a visita com guia. O guia guiou-nos pela ala de física e de zoologia e depois, felizmente, visitamos o museu da química sozinhos. Digo felizmente porque o moço - provavelmente estudante - fez a visita a correr, quase não deixando ver as coisas em condições. Na ala de física não me deixou grande pena, porque já lá tinha estado sem guia e vi tudo com algum pormenor, mas na ala de zoologia que era a primeira vez, não consegui ver toda a gama de animais que tinham, o que é uma pena. O moço lá deveria de estar com fome... 

 

Museu.jpg

 

Nestas fotos podem ver partes dos três museus: primeira foto museu de zoologia, segunda foto (lado direito) parte do museu de química, e a segunda foto do lado esquerdo é referente a uma peça do museu da física. Relativamente àquela mosca.... ora bem, sabem o que fazem duas pessoas sozinhas num museu interactivo? Figuras tristes, está claro! Aquela mosca aqui ali está, sou eu no museu da química, tchanaaaa!

 

Após uma ou duas horas, já não sei, no museu da ciência, fomos almoçar. Já andava com o restaurante La Vara debaixo de olho desde a última visita a Coimbra, e foi desta que o decidimos experimentar. Outra grande perdição!

 1461024782516.jpg

 

O restaurante La Vara na margem sul do Rio Mondego, tem como gastronomia principal hambúrgueres gourmet, como podem ver pelas imagens. Sou grande fã de hambúrgueres artesanais e nunca comi nada como estes. Os sabores extremamente bem conjugados, de modo a que nenhum elemento passe despercebido. Das batatas à decoração do restaurante, tudo é pensado ao pormenor. Os hambúrgueres é que deveriam de vir com manual de instruções, pelo tamanho, a única forma de o comermos foi desmantelar o mesmo no prato e comer por partes. Eles têm uma altura brutal, mas ainda assim não se perdeu sabor. O atendimento é que confesso deixou um pouco a desejar. Se por um lado é verdade que fomos muito bem recebidos apesar de faltar apenas uma hora para o fecho, também é verdade que nos trocaram inicialmente os hambúrgueres, e que com o passar do tempo, nos ignoraram completamente. Tive de ser eu a pedir a lista de sobremesas porque, como já estava próximo da hora do fecho estavam mais preocupados em limpar do que atender os clientes que ainda restavam, e não vieram perguntar se precisávamos de mais alguma coisa.

 

Bem, descrevendo o que pedi: Eu pedi, para não variar muito um hambúrguer vegetariano com cogumelos portobello, fruta e pimentos assados, ele pediu o hambúrguer mais picante da lista, de seu nome Red Devil, com bife e molho chutney, altamente picante. Para sobremesa: Panna Cotta com molho de frutos vermelhos.

 

E assim, com esta explosão de sabores nos despedimos de Coimbra e regressamos lentamente a casa, pela Estrada da Beira. Esta escapadinha deu para namorar muito, para rir muito, e para explorar muito, e acima de tudo, para descansar muito! Contrariamente ao que canta o fado, Coimbra não tem só encanto na hora da despedida, e como tal tencionamos sempre voltar.

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos. Mais do que um blog, são pedaços de uma vida.