Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos da Mula

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos.

Desabafos da Mula

Diário de uma desempregada #1

Um mês e uns dias, é o tempo que já estou desempregada.

Um mês e uns dias, é o tempo que estou à espera para resolver a minha situação.

Um mês e uns dias, é o tempo que não estou ativa, não tenho uma remuneração ou ocupação que valha a pena referir.

 

Um mês e uns dias parece muito tempo, mas na realidade ainda não me senti verdadeiramente desempregada, porque há um mês e uns dias, foi também a operação do Mulo e pouco parei desde então. Assim, entre centros de saúde, hospital, ACT's, tribunais para resolver este e outro assunto, e entre tratar deste e de outro papel, entre entrevistas de trabalho, e cuidar da casa, ainda não me senti verdadeiramente desocupada. Ainda não senti que o tempo livre é excessivo ao ponto de não saber o que fazer com ele, como aconteceu noutra situação de desemprego.

 

Apesar de tudo, tem sabido bem descansar. Tem sabido bem esta pausa para colocar os pensamentos no lugar e perceber o que quero e preciso realmente. Precisava deste tempo sozinha, precisava para organizar o meu roupeiro, que é como quem diz, a minha alma, porque a alma também se desarruma.

 

Um mês e uns dias de desemprego parece-me bem, e acho que já descansei. Por isso espero que 2017 rapidamente me devolva, aquilo que 2016 me tirou, e os dias têm estado tão belos, que não vejo porque não!

4 comentários

  • Imagem de perfil

    Mula 17.01.2017

    ahahahaha está sempre a descer, mas a verdade é que são sempre números assustadores... E só vejo lojas a fechar... :\ Parece que hoje em dia ninguém está seguro em lado nenhum, que as coisas mudam de um dia para o outro...
  • Imagem de perfil

    Narciso Santos 17.01.2017

    "Não parece" Ninguém está seguro em lado nenhum infelizmente. Os tempos de hoje não são como antigamente em que se tinha um emprego para uma vida. Hoje as empresas abrem e fecham portas de um momento para o outro, bem como despedem as pessoas como fossem pratos descartáveis sem "mas nem menos"...
  • Imagem de perfil

    Mula 17.01.2017

    Ainda falava disso esta semana com o marido. Eu acho que realmente os patrões têm de ser protegidos porque deles também depende o nosso país, eles têm o dinheiro e o poder de empregar pessoas... MAS, a verdade é que não deveria ser assim como é, o despedimento é demasiado fácil! O meu patrão fechou portas de um dia para o outro, desapareceu com a mercadoria e eu estou há mais de um mês para tentar ver se recebo o subsídio de desemprego até as coisas se resolverem e nada... nada lhe acontece e provavelmente nada lhe acontecerá, e é muito triste que se proteja mais os patrões do que aqueles que os permitem ser patrões, porque eles sem a mão de obra não são nada...
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos. Mais do que um blog, são pedaços de uma vida.