Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos da Mula

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos.

Desabafos da Mula

Desafios de uma recém divorciada #3 Escolher férias

Chegou aquela altura fantástica na vida de uma pessoa normal: Escolher os períodos de férias!

 

Esta altura sempre foi uma altura empolgante, marcar no calendário da empresa os dias que vamos querer gozar ao longo do ano, apontar no calendário depois de aprovadas, e começar a fazer contagem decrescente, qual presidiário que aguarda a sua liberdade.

 

É... É uma altura porreira. Expeto quando a nossa vida deu uma volta de 290º, já não somos adolescentes e os nossos amigos já estão todos casados e à espera de filhos, e não fazemos nem ideia de como vamos estar daqui a um mês, quanto mais daqui a dois ou daqui a quatro ou cinco. Fazer planos para um ano quando nem conseguimos planear uma semana é algo... Diria... Desafiante! Basicamente é como jogar à roleta russa: pode correr muito bem, pode correr muito mal, pode até nem correr. Corro sérios riscos de passar todas as minhas férias ali no Areinho - quem é do norte compreenderá, peço desculpa o regionalismo.

 

Assim como assim... Escolhi três períodos de Abril a Setembro. À falta de melhor, apanho sol na minha humilde e fantástica companhia, ainda que, e pensando bem, acho que vou colocar um anúncio:

 

Procura-se companheiro, ou companheira, de viagem, para relação seriamente descomprometida, com disponibilidade em Abril, Maio, Agosto e Setembro. Deve ser comunicativo, muito paciênte, gostar de ouvir música desde que o sol nasce até que o sol se põe, e desde que a lua nasce, até que a lua se põe e gostar de comer porcarias desde o acordar até o deitar. Competências de massagista serão valorizadas. Grata. Mula.

 

Que me dizem?

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos. Mais do que um blog, são pedaços de uma vida.