Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos da Mula

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos.

Desabafos da Mula

Da tua ausência #8

Nove meses se passaram, meu amor. Nove meses é uma eternidade sem ti.

 

Sempre me ouviste com atenção e compreensão, dentro do que te era possível. Sempre olhei para ti e sempre achei que realmente me entendias, ficavas sempre tão atento... Cuidavas de mim como só tu o sabias fazer. Acompanhavas-me como só tu me sabias acompanhar.

 

Tornei-me demasiado dependente de ti... Sempre foste o meu bebé... o meu bebé...

 

Em tempos permiti enganar-me, estive com um tão parecido contigo, igual fisicamente, com um temperamento semelhante. Tentei fechar os olhos e imaginar que eras tu, para matar algumas das saudades que são mais que muitas. Soube bem e ao mesmo tempo fez-me mal, fez-me compreender que não, não é possível existir outro igual a ti, e este acabou por fugir de mim, tu nunca fugirias. Tu permitias-me tudo. Claro que fugiu, não eras tu. Como eu desejava que fosses tu!

 

As saudades são inestimáveis, impossíveis de contabilizar. Continuo a sentir-me culpada, continuo a achar que se tivesse sido mais rápida, tu ainda estarias comigo, connosco, que sei que não sou a única a sentir a tua falta.

 

Esta era a tua altura do ano favorita, como tu adoravas ficar enrolado comigo no teu cobertor favorito, só saías dele quando a lareira já aquecia, como tu adoravas ficar em frente à lareira e te espreguiçavas de calor.

 

Fazes-me falta... Fazes-me muita falta!

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos. Mais do que um blog, são pedaços de uma vida.