Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos da Mula

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos.

Desabafos da Mula

Da tua ausência #4

Tenho conseguido prosseguir as minhas rotinas sem andar a chorar pelos cantos, tenho conseguido aceitar que partiste e quem sabe, estares algures a olhar para mim. No entanto hoje foi uma manhã muito complicada... Morreste-me de novo, meu amor... sonhei contigo e morreste-me de novo... E eu uma vez mais não te consegui salvar. Procurei uma forma de te trazer de novo à vida, no sonho existia a possibilidade de te ressuscitar, e eu procurei essa forma em toda a parte, mas não consegui. E morreste-me outra vez nos braços, como na primeira vez. Acordei então, como se o meu mundo tivesse desmoronado novamente, uma vez mais... Senti a tua ausência como no primeiro dia, como na primeira manhã que acordei e pela primeira vez não estavas lá para me ver acordar. Eras tu quem recebia os meus primeiros beijos matinais...

 

Fazes-me falta. Sinto-me tão sozinha nesta casa sem ti...

 

Esta semana voltei a encontrar o Pirilampo Mágico no chão. Sim, aquele que passavas a vida a deitar ao chão, como se aqueles olhos negros em fundo rosa florescente te perturbasse e o quisesses aniquilar. Ver o boneco ali caído na minha sala como antes abalou-me, e só me apetecia ralhar com o teu mano por tê-lo feito, por me fazer recordar uma vez mais um comportamento teu, como se eu não recordasse todos os teus comportamentos na mesma, nas mais banais rotinas.

 

Hoje sentei-me à janela, ao sol, no teu lugar favorito... senti-me perto de ti.

 

Às vezes ainda vejo a tua silhueta a vaguear pela casa... "Está louca", pensará quem me ler. Como o nosso cérebro e a nossa mente conseguem ser tão traiçoeiros por vezes... Acho que é por esperar que estivesses aqui, que te vejo, ou talvez seja por desejar tanto... Hoje quando sonhei contigo, tive aquela mágica ideia de que tinha sido tudo um sonho e que eu finalmente tinha acordado... afinal não!...

 

Agora pergunto-me, tal como aquele filme: Será que os gatos merecem o céu? Como eu acho que "todos os animais merecem o céu" gosto de acreditar que estás a rir-te da mãe tola que te vê em todo o lado... E espero acima de tudo, se esse lugar azulado e cheio de nuvens realmente existir, que um dia ainda te possa voltar a abraçar.

 

Fazes-me falta!

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Mula 27.02.2016


    Verdade... para mim só o acto de abrir a porta de casa é um sacrilégio... era lá que ele estava sempre, a resmungar... E ainda por cima este gato de independente tinha muito pouco... O que ainda piora...


    Muita força também para ti... Image
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos. Mais do que um blog, são pedaços de uma vida.