Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos da Mula

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos.

Desabafos da Mula

Curtas do dia #568

A Mula também quer falar sobre o Festival da Canção.

Adoro aquela música, porra! Adoro Luísa Sobral desde que a conheço, e irmão de ídolo meu, é meu ídolo também! Força nisso, Salvador, que não me estás a ouvir, mas faz como se estivesses sim?

 

E só por causa das coisas, uma das minhas favoritas:

 

5 comentários

  • Imagem de perfil

    Mula 07.03.2017

    Não acredito que hajam fórmulas mágicas para levar à Eurovisão e a prova é que já levamos músicas populuchas e animadas e os resultados nunca são muito  animadores, quem sabe levar algo bastante diferente seja um factor positivo de diferenciação. 
  • Imagem de perfil

    Sofia 07.03.2017

    Tem, que ser uma música que agarre! Ou na energia ou na melodia.
  • Imagem de perfil

    Mula 07.03.2017

    O Conquistador, dos Da Vinci ficaram em 16º lugar... que é para mim uma das minhas favoritas de sempre dos festivais da Eurovisão e era super animada, tinha uma melodia chamativa... A melhor classificação de Portugal foi com a Lúcia Moniz (6ª posição) com uma música que pessoalmente acho uma das piores músicas da colectânia dela - e eu adoro Lúcia Moniz. Tivemos Dulce Pontes, a grande Dulce Pontes que ficou em 8º lugar com aquela grande música.... Acho que este lado já conhecemos. Vamos acreditar que levar alguma coisa diferente pode mudar alguma coisa! ^_^ Eu acredito que pode ficar bem posicionado.
  • Imagem de perfil

    Sofia 07.03.2017

    Sim, os Da Vinci, ficam para a história e retrata tão bem, a história do nosso país, de  uma maneira engraçada.
    Fiquei, contente com a Lúcia, mas tenho a mesma opinião que tu.
    Vamos ver...
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos. Mais do que um blog, são pedaços de uma vida.