Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos da Mula

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos.

Desabafos da Mula

Contrariar

Após 9 dias de trabalho sem folgas, estava mesmo, mesmo, mesmo a apetecer-me ficar em casa afundada no sofá com a minha televisão, a minha manta e as minhas almofadas. No entanto ontem foi dia de patuscada com os amigos. Estava marcado para este dia por ser a minha folga e não tive como escapar. O meu corpo não queria estar presente, tanto que cheguei com umas dores de cabeça como há muito já não tinha e a primeira coisa que comi quando lá cheguei foi... Pois claro, dois paracetamol para aperitivo.

 

Mas a verdade é que estava mesmo a precisar disto. Já não me lembrava de me rir tanto, cheguei a casa cheia de dores nas bochechas de tanto rir - e de um beijo bruto na hora da despedida - e com músculos na barriga. Sim, estava mesmo a precisar disto.

 

Às vezes o que queremos não é compatível com o que precisamos realmente, e por isso é bom contrariar a preguiça e o cansaço porque há outras formas de descomprimir. E... comer carne até rebentar com os amigos à medida que se bebe sangrias umas atrás das outras é uma forma tão legítima para descontrair como qualquer outra.

 

Por isso devemos sempre que possível contrariar os nossos instintos preguiçosos e estarmos com quem gostamos, que só isso nos vai ser capaz de pôr a chorar... de tanto rir. Felizmente contrariei e passei uma tarde em grande.

 

Eu não sabia, mas sim, estava mesmo a precisar disto.

 

E um grande maluco ainda queria space cakes... Como se a malta já não fosse suficientemente chanfrada com sangria e cervejas à descrição...! Nós somos realmente chanfrados, e por isso é que somos tão fantásticos!

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos. Mais do que um blog, são pedaços de uma vida.