Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos da Mula

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos.

Desabafos da Mula

Cenas de preparação de um casamento #5 Últimos preparativos

 

Os meus últimos dias têm sido uma correria. Visitas a vários fornecedores - algumas -, envios de e-mails - muitos -, telefonemas - vários. Tudo para que o dia 19 de Junho seja memorável e como sempre desejamos. Ou como eu sempre desejei, vá, que isto do casório é um bocado como aquele poema da grande Florbela Espanca:

 

Li um dia, não sei onde, / Que em todos os namorados / Uns amam muito, e os outros / Contentam-se em ser amados.

 

Não que o nosso amor seja unilateral, que não é - pelo menos assim espero - mas isto do casamento é efectivamente unilateral, ainda que, tenho a certeza, no final, ele vai adorar tanto quanto eu. De qualquer das formas como fui eu que desejei casar, sou eu que, efectivamente, tenho as rédeas da situação e as decisões, ainda que tomadas sempre em conjunto, passam, maioritariamente por mim. Também sejamos sinceros, tenho muito mais tempo disponível que ele, para além de ter uma coisa que ele não tem: Disponibilidade durante a semana para andar para trás e para a frente.

 

 

 (Tal e qual...)

 

 

Ora então vejamos o ponto de situação.

 

 

Convidados

Já recebemos a confirmação - e não confirmação - de todos os convidados. Conseguimos reunir o limite mínimo de pessoas para se realizar a cerimónia naquele espaço (weeeee), contando já com duas desistências assinaladas atempadamente. Esperemos que até lá não desista mais ninguém. A parte dos convidados é mesmo a parte que me dá mais dores de cabeça. Até porque há um grande problema: O Mulo não sabe o nome da família dele - dá para acreditar? - e então é mais ou menos isto:

 

          Mula: Como é que se chama a tua tia?

          Mulo: Ela é conhecida por X.

          Mula: Está  bem, mas qual é o primeiro e o último nome dela, para pôr nas mesas?

          Mulo: Oh, isso não faço ideia...

 

Sim é isto. Estamos a convidar pessoas cujo o nome desconhecemos! Já daí se vê a proximidade que ele tem com a família. Mas adiante, que família é família e sou a primeira a promover os laços com a família alargada. Mas pronto, ando a receber os nomes das pessoas às prestações, isto até dia 19, deve estar toda a gente com nome no cartaz das mesas. A Mãe dele continua irredutível e continua sem querer vir ao casório, o que gera algum mal estar - mesmo que ele não admita. Eu acho, sinceramente, inadmissível tal situação, por nada deste mundo eu perderia o casamento de um filho meu. Mas isto sou eu, que devo ser muito conservadora.

 

Andamos às voltas com a colocação das pessoas nas mesas, e a minha vontade é dizer: "Olhem, sentem-se onde quiserem, é livre, que eu sou uma fofucha!" mas isso só ia gerar confusão... Por isso tenho mesmo de ser ditadora e decidir quem partilhará mesa com quem.

 

 

Alianças

Tudo encaminhado. Já as experimentamos - estavam a ficar lindas - e só a do Mulo é que teve de ser ajustada porque lhe ficava um pouco grande. As alianças foram feitas para nós, a pedido e à medida, fomos directamente ao fabricante e com isso poupamos literalmente uma pipa de massa. E serão mais ou menos assim:

 

 

São lindas, não são? Pois são o que eu sempre desejei que fossem. Ora bem, não sei nada delas à uns dias, mas suponho que estarão belas e amarelas no dia D. Não temos meninos nem meninas das alianças, serão os padrinhos que ficarão encarregues de as guardar e proteger até à troca das ditas.

 

 

Ementas

Escolhidas e aprovadas, ou mais ou menos aprovadas. Fomos buscar as ementas e vieram trocadas, e tivemos que lá voltar no dia seguinte para ir buscar as correctas, andamos a comer dois dias sem gastar um cêntimo e sem ter de cozinhar, isto assim são bons negócios. A comida do espaço é fantástica. Fizemos uns ajustes, e acabamos por pedir para trocar o prato de peixe, uma vez que julgamos que o que escolhemos - um folhado de salmão - não iriam agradar à maioria das pessoas. O bolo, um Red Velvet com molho de Vanilla Butter Cream, também provado e aprovado. Apesar de a decoradora estranhar, escolhemos uma decoração nua para o bolo, apenas com o molho e com muita fruta - frutos vermelhos - no topo, já que tanto eu como ele, não somos fãs de pastas de açúcar nem seus semelhantes.

 

 

Decoração

Não estava fácil reunir-me com a decoradora. Quando finalmente consigo marcar com a mesma, eu não consigo chegar a horas e falho a reunião. Ora mais uns dias e lá consegui agendar nova reunião. Está tudo em andamento. A senhora, uma senhora muito simpática - ainda que um pouco tia da foz - lá apontou os meus gostos e desejos e vamos a ver se no dia não me desaponta. Ainda que o espaço não precise de muita decoração, que por si só é lindo e airoso. Antes que perguntem: Não tenho tema de casamento e nem vou ter tema, não me faz sentido. Por isso as pessoas vão ser distribuídas pela mesa 1, mesa 2 e por daí em diante, e os tons serão em amarelo e branco - cor do meu bouquet, que será uma mistura de girassóis, como não poderia deixar de ser, e gerberas brancas. O bouquet está tratado e alinhavado com a madrinha de casamento dele, que já tratou e alinhavou com a florista. Estou tão ansiosa por vê-lo!

 

 

DJ

Até agora, todos os fornecedores foram muito acessíveis connosco, mas o DJ leva o prémio de Mister Simpatia e Acessibilidade. Nada peneirento, muito simpático, todo sorrisos e piadas como também é a Mula um bocadinho. Identifiquei-me muito com ele e por isso acho que esta parte da música, vai correr lindamente. Aqui confesso que é onde tenho mais medo. Tenho medo que a malta não dance. A começar pelo Mulo está claro, que esse só dançará após alguns - muitos - copos de vinho, e lá estarei eu, por isso, para o incentivar a beber. Como ele não dança, a abertura da pista será feita de uma forma muito invulgar, e aqui entro eu toda pimpona, que lhe vou fazer uma surpresa com a qual não ele não está mesmo nada a contar. Sou uma lamechas e uma pirosa nestas coisas do amor. Quando nos conhecemos eu escrevia-lhe poesia, cantava-lhe músicas escritas e compostas por mim, e por isso fazer-lhe-ei uma surpresa. O DJ achou a ideia bastante engraçada e já me está a ajudar na concretização da mesma. Depois conto-vos tudo, prometo. Mas... Shiuuu que ele não pode desconfiar!

 

 

Fotógrafos

Estamos a ter algum problema em conciliar os nossos horários com a disponibilidade dos fotógrafos, e só conseguimos marcar a sessão de solteiros na véspera do nosso casamento. Para o Mulo este é o maior stress, complemente contra esta sessão, e ainda por cima tão em cima do casamento, numa altura onde vamos estar muito nervosos, mas acho que até vai ser engraçado, uma vez que será realizada no dia 18 de Junho, dia em que fazemos 13 anos de namoro. Por isso acho que vai ser feita num dia importante para nós e por isso com outro significado.

 

 

Preparação da noiva

Sempre vai ser no Hotel, como sempre desejei, e finalmente consegui encontrar uma maquilhadora e uma cabeleireira de quem gostei. Como muitos saberão, já fiz o ensaio do penteado, que adorei, e não quis fazer a da maquilhagem até por uma questão de tempo, mas pareceu-me bastante profissional, por isso creio que não vou ter problema algum. O vestido está provado e aprovado, vou fazer a última prova no dia que o for buscar - 5 dias antes - para o caso de ser necessário fazer algum ajuste. Já tenho a minha lingerie e os meus bijoux para me embonecar. Já tenho a coisa azul, usada e emprestada - que curiosamente é uma só peça. Emprestaram-me a liga azul, que foi usada no dia do casamento dessa mesma pessoa. E... para a minha preparação, espero não me estar a esquecer de nada.

 

 

Noite de núpcias

Adoro dar presentes que eu também possa usufruir - sou fina, já deveriam de saber - e por isso a minha prenda de casamento para o Mulo, é a noite de núpcias. E não, não estou a falar de nenhuma posição extravagante do kamassutra, que eu já não vou para nova, e provavelmente vou estar tão cansada que quando chegar ao quarto só vou querer dormir. Falo-vos do hotel onde reservei a noite de núpcias. Num Hotel de 4* bem conceituado, bem no centro do porto, e a poucos quilómetros do local do casamento. Aluguei uma noite numa suite toda pimpona, nos pisos mais altos do hotel, com direito a miminhos e pequeno-almoço no quarto. Pelo que já estive a espreitar, a casa de banho da suite é quase do tamanho da minha sala, e por isso vale cada cêntimo que eu estou a pagar, que basicamente é todo o meu salário de meio mês - não é, mas quase - num só quarto, numa só noite. Mas... Noite de núpcias só há uma e eu quero que a minha seja memorável, e se não for pelas utilização do kamassutra que seja pelo conforto e pelas vistas cheias - que isto já se sabe, os olhos também comem.

 

 

Faltam por isso  - espero - apenas os brindes, que a pessoa com quem tenho falado está de férias e só volta na sexta-feira, espero que esteja tudo a correr bem, e que possam ser entregues dentro da data prevista.

 

 

Por isso meninas casadas e divorciadas digam-me: Estou a esquecer-me de alguma coisa?

4 comentários

  • Imagem de perfil

    Mula 09.06.2016

    Ora vejamos o que eu sei sobre isso: Sei o que é uma espanhola, uma cama à espanhola, uma espanholada, mas não sei nada... sobre padrinhos à espanhola! Fala-me sobre isso! Image
  • Imagem de perfil

    Sofia 09.06.2016

    Umas amigas vão a tua casa e fazem muitos disparates, inclusive cozer os lençois. Lol
  • Imagem de perfil

    Mula 09.06.2016

    Isso é a cama à espanhola... Não sabia que também se chamavam isso aos padrinhos. Não vão que eu não deixo, que a minha fera também não deixa Image
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos. Mais do que um blog, são pedaços de uma vida.