Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos da Mula

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos.

Desabafos da Mula

As lágrimas e a Mula

tear.jpg

Chorar faz bem... alivia tantas tensões! Chorar é uma verdadeira descarga eléctrica, e por isso sou defensora de que se deve deixar chorar e sou contra frases ao estilo "oh vá lá não chores"; "tristezas não pagam dívidas", "agora, não adianta chorar..." e frases deste género. Porque estar triste e sofrer faz parte da nossa condição humana, faz parte da vida.

 

Só que eu não sei lidar com as lágrimas dos outros... 

 

Sou uma pessoa meiga, mas não sou muito carinhosa. Não sou das que abraça os amigos, não sou das que está sempre agarrada e aos beijinhos, e que toca na cara e faz carinho. Não sou assim, assim como não me sinto à vontade quando as pessoas o fazem comigo. Não lido bem com muitos abraços apertados, beijinhos e festinhas. Não que não as agradeça, não que até não me possam fazer sentir bem, acarinhada... Só não me sinto à vontade! 

 

Deste modo, quando alguém chora à minha frente, fico sem saber o que fazer: agarro/não agarro; continuo a falar/calo-me; digo chavões para alegrar a pessoa/sou sincera. No fundo, sou uma boa amiga, mas tenho um péssimo ombro, porque apesar de achar que todos devem chorar e que chorar faz bem à alma, desejo secretamente que a pessoa não chore, num ato de egoísmo, porque eu não sei o que fazer com aquilo, até porque na maior parte das vezes implica quebra do meu espaço, de entrar numa realidade que me é desconfortável.

 

Confesso que esta relação que tenho com o corpo e com o meu espaço pessoal, mudou muito com o Mulo, com ele, sou diferente, com ele sou das que agarra e esborracha, mas não sou assim com mais ninguém. Não dou beijinhos e digo que amo às pessoas de quem gosto. Mas ainda assim acho que essas pessoas sabem que as amo e as respeito, e que as quero, à minha maneira. Na minha maneira especial e tosca de querer e de amar.

 

Por ser assim, também não choro à frente dos outros - a não ser quando não dá para ser de outra maneira. Não sou das que liga para desabafar. Eu não desabafo, e às vezes quebro. Choro muito, muitas das vezes isolada no quarto às escuras, mas não ligo - e acho que nunca liguei - a pedir ajuda. Prefiro antes afundar-me no chocolate e nas natas. E não sou assim por orgulho, não para não pensarem que afinal eu também tenho os meus momentos maus, mas porque se eu não consigo suportar as lágrimas dos outros, porque haveriam os outros de suportar as minhas? Prefiro semanas depois dizer o que se passou, e que já passou e que já não há motivos para tristeza... e as pessoas ficam sempre assim:

 

"Então e não disseste nada porquê?"

 

Pois... Assim sou eu, que não sei ser de outra maneira.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos. Mais do que um blog, são pedaços de uma vida.