Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos da Mula

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos.

Desabafos da Mula

Açores - S. Miguel // Parte V

Capa Açores .jpg

 

Dia 5

Não estava esquecida, mas ainda não tinha tido oportunidade para vos contar o último dia nos Açores, que desta vez foi pelas furnas e pelo Nordeste. Vamos lá embarcar no último dia desta aventura?

 

A zona das Furnas, situada a Este de Ponta Delgada é  conhecida pelas caldeiras de água quente, que nada mais são que zonas de vulcanismo ativo, onde géisers de água a ferver brotam das caldeiras. Aqui é cozinhado o tão famoso cozido das furnas e o milho que também é uma delícia. Ao visitarem as furnas também não podem deixar de provar os fantásticos bolos lêvedos, que encontram em vários locais de S. Miguel mas que aqui tem um sabor diferente. O que eu achei muito engraçado, é que cada caldeira - ou seja cada buraco ativo - tem um nome.

 

clicar nas setas para ver restantes fotografias

(Caldeiras das furnas)

 

 

 

clicar nas setas para ver restantes fotografias

(Zona envolvente das caldeiras)

 

clicar nas setas para ver restantes fotografias

(Zona envolvente das Furnas)

 

 

Nas caldeiras tivemos a oportunidade de ver cozinhar o milho que uns minutos depois acabamos por comer. Foi a primeira vez que comi milho em maçaroca e confesso: adorei!

 

clicar nas setas para ver restantes fotografias

(Caldeira do Esguicho)

 

 

E ali logo ao lado do parque de estacionamento, junto às caldeiras das Furnas, encontramos esta amiguinha que ali estava confortavelmente a comer qualquer coisa.

 

IMG_2141(2).jpg

(ou não fosse a terra das vacas felizes)

 

Saindo da zona das caldeiras pela zona ribeirinha, encontramos a Lagoa das Furnas, onde é feito o tão famoso cozido. Não entramos na lagoa, infelizmente, mas o tempo não dava para tudo, e sabíamos que entrando íamos lá passar umas boas horas e o resto da ilha que ainda nos faltava visitar iria ficar comprometido.

 

 

clicar nas setas para ver restantes fotografias

(Lagoa das Furnas)

 

 

Saímos das furnas a caminho do Nordeste. Passamos por uma série de miradouros, e num dos miradouros encontramos estes belos animais. Afinal não é só uma ilha de vacas felizes.

 

 

 

 

A caminho do Nordeste, passamos pelo Miradouro da Ponta da Madrugada inaugurado apenas uns meses antes de lá termos ido. Este foi o miradouro mais bonito que alguma vez vi. Não pela vista em si, mas pelo próprio miradouro. Ora vejam:

 

clicar nas setas para ver restantes fotografias

(Miradouro da Ponta da Madrugada)

 

 

 

Este miradouro foi um sonho, sabem o que é que encontramos por lá?

 

 

clicar nas setas para ver restantes fotografias

(Colónia de gatos no Miradouro da Ponta da Madrugada)

 

 

 

E chegamos ao Nordeste. Todas as terras por onde passamos nos Açores são bonitas, mas esta é para mim das mais bonitas.

 

 

clicar nas setas para ver restantes fotografias

(Nordeste - Arquitetura)

 

 

clicar nas setas para ver restantes fotografias

(Nordeste - Ponte dos sete arcos)

 

 

Um dos pontos de visita obrigatória no Nordeste é o Farol do Arnel, situado na ponta do Arnel. Este farol, em funcionamento desde 1876 é o primeiro farol dos Açores. A descida até ao farol é bastante íngreme, com 35% de inclinação, durante cerca de 500m, mas vale bem a pena.

 

 

clicar nas setas para ver restantes fotografias

(Nordeste - Descida para o Farol do Arnel)

 

 

IMG_20170923_182823(1).jpg

(Nordeste - Farol do Arnel)

 

 

clicar nas setas para ver restantes fotografias

(Nordeste - Vistas da Ponta do Arnel)

 

 

 

Neste dia à noite regressamos às Furnas, desta vez para irmos à Poça de Dona Beija para queimarmos os últimos cartuchos. Já chegamos a esta estância termal passava das 21h e por isso não tiramos fotografias porque deixamos as nossas coisas no carro. Ainda assim deixo-vos com algumas fotografias que encontrei.

 

(Foto retirada daqui

 

(Foto retirada daqui)

 

 

A Poça de Dona Beija é constituída por várias poças com diferentes profundidades e temperaturas. Inicialmente fomos para a poça Serena onde a temperatura rondava os 40ºC, com duas cascatas ótimas para uma massagem às costas, mas como estava demasiado quente, acabamos por ficar aqui muito pouco tempo, indo logo de seguida para a Poça da Ribeira que sendo pouco profunda e situando-se junto a uma ribeira, tem temperaturas mais amenas que vão oscilando entre mais quente e mais frio. Ficamos até fechar, até às 22h45. E foi um final de dia em grande.

 

Um alerta para quem tenciona ir a estas águas férreas - seja na Caldeira Velha seja aqui nas Furnas - cuidado com os cabelos - essencialmente para as meninas - esta água seca imenso o cabelo, e faz com que cabelos pintados mudem de cor. Saí destas férias com o cabelo castanho - lá se foi uma vez mais o ruivo - e tão seco, mas tão seco que no dia seguinte mal me consegui pentear, para terem uma noção do desespero, até nívea pus no cabelo para o tentar pentear. Por isso não sejam como a Mula e evitem molhar os cabelos nas poças de água quente dos Açores.

 

E assim terminamos a visita a S. Miguel. No dia seguinte, ao final da manhã já estávamos no aeroporto à espera do nosso voo para casa. Espero que tenham gostado tanto como eu gostei. 

 

Até à próxima e boas viagens!

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos. Mais do que um blog, são pedaços de uma vida.