Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos da Mula

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos.

Desabafos da Mula

Açores - S. Miguel // Parte II

IMG_1039(1).jpg

 

Dia 2

Amanhecer nos Açores é uma experiência... Diferente. Foi logo na primeira manhã que descobrimos o tempo incerto de S. Miguel. No dia anterior compramos o nosso pequeno-almoço - o valor do pequeno-almoço do hotel dava para almoçarmos os dois... - e tomamos na varanda do nosso quarto e nos 15 minutos que ali estivemos deve ter chovido e feito sol no mínimo umas 5 vezes. Mesmo com chuva, o ar é quente e não é uma chuva que incomode tanto como a do continente - claro que também pode ser pelo facto de estar de férias e quando estou de férias poucas são as coisas que me incomodam.

 

Traçamos o nosso objetivo do dia e seguimos em direção a Sete Cidades.

 

(Imagem retirada daqui)

 

 

Cedo descobrimos que as estradas na Ilha de S. Miguel são emolduradas, quase todas as estradas têm imensas flores, essencialmente hortênsias (e umas outras cor-de-rosa cuja nomenclatura desconheço).

 

IMG_1091(1).jpg

(Estrada micaelense a caminho de Sete Cidades)

 

 

Mas não são só as flores que emolduram a ilha, porque toda a paisagem envolvente é uma bela moldura da ilha.

 

(carregar nas setas para ver restantes fotografias)

 

 

Subimos ao miradouro da Vista do Rei para admirar as Lagoa das Sete Cidades, que é o maior reservatório natural de água doce dos Açores. Esta lagoa está dividida em duas, com tonalidades de água diferentes: uma mais azul - conhecida pela Lagoa Azul - e outra de coloração mais esverdeada conhecida pela Lagoa Verde, atravessadas por uma ponte baixa. Reza a lenda que as lagoas têm duas cores em representação das lágrimas de uma princesa e de um pastor que sofreram um amor proibido na região e que junto à lagoa choraram imenso. As cores diferentes representariam as cores dos olhos de cada um.

 

 

(Lagoa das Sete Cidades - Lagoa Verde e Lagoa Azul)

 

 

Do lado da Lagoa Azul situa-se Sete Cidades, cujo nome se associa a sete tribos fenícias que no passado habitaram a ilha: Aira, Antuab, Ansalli, Ansesseli, Ansodi, Ansolli e Con.

 

IMG_1050(1).jpg

 (Sete Cidades vista da Vista do Rei)

 

 

Sete cidades não é muito grande, mas convida a um passeio. Tem uma belíssima igreja, a Igreja de São Nicolau, mandada edificar em 1849 - e algumas casas típicas merecedoras de admiração.

 

(Igreja de São Nicolau)

 

 

Vista esta belíssima terra, decidimos ir dar um passeio mais natural, e não é que o nosso carro até ficava bem no meio das montanhas? Mas um carro branco para andar nos Açores, confesso, não foi lá grande ideia, ainda que não tivéssemos propriamente opção.

 

(creio que estávamos na Serra da Devassa)

 

 

E foi neste belíssimo trilho que descobrimos o verdadeiro segredo das Vacas Felizes: É que têm muitas delas uma belíssima vista para o mar.

 

IMG_1175(1).jpg

(E afinal haviam vacas em todo o lado)

 

 

Como as horas passam a voar, começamos a ir em direção a Ponta Delgada: passamos por Santo António, Capelas, Rabo de Peixe, Lagoa, e tantas outras terras que embora mais urbanizadas estão bastante conservadas e com o estilo típico dos Açores não sofrendo grandes processos de modernização, o que eu acho incrível. Gosto quando conservam as terras.

 

Os Açores têm imensos miradouros, se formos com tempo devemos apreciar cada um deles, mas se forem com as horas contadas como eu não é possível e fomos passando por várias placas que não fomos parando.

 

Descemos depois a Serra da Água de Pau para tentarmos ver a Lagoa do Fogo, mas estava bastante nevoeiro e tivemos de ali voltar no dia seguinte. É algo que nos avisam vários roteiros, esta serra tem constante nevoeiro e devemos tentar ir ver a Lagoa do Fogo - para mim a mais bonita da ilha - nos primeiros dias para irmos tentando até conseguirmos.

 

IMG_1295(1).jpg

(Vacas um pouco menos felizes, imagino eu pelo frio que estava, na Serra da Água de Pau)

 

 

E a chegar a Ponta Delgada encontrei mais um paraíso à beira mar plantado: O pôr-do-sol com um campo carregado de vários animais e Ponta Delgada em pano de fundo. Lindíssimo.

 

(Serra da Água de Pau a descer para Ponta Delgada)

 

E assim passamos mais um fantástico dia.

 

Estão a gostar de fazer esta viagem comigo? Então acompanhem-me nos restantes dias, que ainda faltam mais 3!

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos. Mais do que um blog, são pedaços de uma vida.