Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos da Mula

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos.

Desabafos da Mula

A Música e a Mula

Gosto de música. Não é segredo para ninguém. Eu cresci a ouvir música. Eu cresci a respirar música.

 

Aos oito anos fui aprender a tocar piano e podia dizer-vos que foi aí que tudo começou, mas na realidade foi só uma continuidade. Eu ainda mal falava e já trauteava músicas, eu era conhecida por estar sempre a cantar. Aos 12 anos fui aprender a tocar guitarra e aos 15 entrei numa banda e desde os 12 que componho músicas. Aprendi a gostar de música clássica, gosto de jazz, de blues, adoro pop, pop-rock ou só rock. Adoro o novo fado e não aprecio o antigo fado. Não sou fã de metal, apesar de poder ouvir uma música ou outra sem problemas e música pimba só mesmo nos festivais de verão.

 

Acho que há boa música e má música em todos os estilos e desde que sejam minimamente afinados e tenham noção musical, têm a minha aceitação ainda que possa estar aberta a discussão no que respeita a gostar ou não. Acho que toda a gente tem direito a falar publicamente sobre os seus gostos musicais sem ser atacado, desde que não ofendam ninguém. Sempre ouvi de tudo. Nunca sofri de preconceito musical e como tal acho que há espaço para todos neste mundo e como tal não sou uma hater musical, ainda que hajam bandas que eu não goste e estilos musicais que não aprecie, por isso aperta-me o coração quando vejo músicos a serem atacados nas redes sociais a troco gratuito.

 

Parece que hoje em dia, reina o egoísmo, e aquilo que o outro não gosta, ninguém pode gostar porque não deveria de existir. Que lógica é esta? O facto de eu não gostar do cantor/banda X não significa que seja merda. A sério, não significa. Significa que apenas não entendo aquele trabalho, que não me fale ao coração. Tenho esse direito. Toda a gente tem o direito de não gostar. Mas ninguém tem o direito de atirar diretamente para o caixote do lixo aquilo que o outro admira e aprecia.

 

A música é uma forma de expressão. Eu não ouço música só. Eu desfragmento, sempre que me é possível, a música. Eu gosto de perceber a mensagem, gosto de ler a letra, gosto de entender o que me cantam no seu todo. Não significa com isto que não goste de música oca, porque gosto. Porque há lugar para todos neste mundo, e quando estou cansada é esse tipo de música que gosto e ouvir para me pôr bem disposta. Veem? Existe um lugar para todos neste mundo.

 

Viva a música! Que seria de mim sem ela.

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos. Mais do que um blog, são pedaços de uma vida.