Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos da Mula

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos.

Desabafos da Mula

A Mula Informa: Como manter um cabelo ruivo por mais tempo

celebrity2.png

 

Esta publicação é especial ruivas*! Hei ruivinhas onde andam vocês?

 

Pintei, como muitos de vocês sabem, o meu cabelo com uma espécie de vermelho a fugir para o violeta. É um misto. Uso a 6.62 da Farmavita sem amoníaco, que é composta por louro escuro, vermelho e violeta, dando um efeito diferente, uma vez que tenho madeixas, dando um aspeto bastante mais brilhante ao meu cabelo. Acontece que a primeira vez que o pintei, algo correu mal, e duas semanas depois já não tinha praticamente tinta no cabelo, o meu cabelo tinha voltado a ser castanho, sem grande vermelho... Sem violeta. Praticamente castanho e pior, com as madeixas loiras a querem voltar. Então iniciei uma grande busca por informação sobre como manter estas cores por mais tempo e desta vez estou a conseguir manter a cor muito mais viva e brilhante e já não sai tanta tinta quando lavo o cabelo. Eis então que partilho convosco tudo o que eu aprendi sobre manutenção de cores vivas e artificiais, como esta. Preparadas? Cá vai.

 

 

1. Após coloração, o cabelo só deve ser lavado após três dias.

Quem pinta estas cores em casa sabe melhor que ninguém, que a tinta nunca chega a sair totalmente aquando da lavagem do cabelo durante o processo de coloração. Assim, o facto de se deixar o cabelo por lavar durante dois ou três dias - sendo três, o ideal - vai fazer com que os resíduos de tinta, que ficaram no cabelo, penetrem melhor na fibra capilar, não saindo tão facilmente com as lavagens. Pelo contrário, se lavarmos logo no dia seguinte o cabelo, o que irá fazer é que a tinta que não penetrou devidamente na fibra capilar desapareça mais rapidamente, e damos um banho de cor... mas é à banheira.

 

Para estes dias iniciais o ideal é socorrermo-nos do champô seco, sugiro e aconselho o Osis+ da Schwarzkopf constantemente em promoção na Pluricosmética - comprei-o recentemente por 10€ em vez dos normais 16€. Usem e abusem do champô seco, que quantas menos vezes lavarem o cabelo menos tinta ele debita ralo abaixo.

 

 

2. Usem o mínimo de champô possível.

Resumidamente, o que os champôs fazem é, abrir a fibra capilar e retirar os resíduos. Assim funciona - de uma forma bastante redutora - a lavagem do cabelo. Ora, dentro da fibra de quem pinta o cabelo o que é que lá tem? Pois claro... tinta. Assim, se usarem demasiado champô o que vai fazer é que vai abrir demasiado e retirar muita tinta e com isso o cabelo vai desbotar e perder aquele brilho do cabelo acabado de pintar. Pelo contrário abusem do condicionador e da máscara - que deve ser adequado para cabelos pintados - porque o que o condicionador vai fazer é fechar a fibra capilar e a máscara vai hidratar essa mesma fibra. Ou seja, o condicionador fecha a cutícula e impede que a tinta saia, e a máscara ajuda a que o cabelo fique mais bonito e brilhante devido a ficar mais hidratado. Faz sentido não faz?

 

 

3. Escolham muito bem os produtos com que lavam o cabelo.

Os champôs para cabelos pintados, essencialmente cores vivas e brilhantes, devem ser sem sulfatos - sem sal adicionado - e devem fazer o mínimo de espuma possível - quanto mais espuma fazem, mais sal tem. O sal é mais agressivo para o cabelo por permitir uma lavagem mais profunda - ótimos para quem tem cabelo oleoso - e por isso resseca o cabelo e acelera o desbotar da cor, porque para todos os efeitos, a tinta é uma espécie de sujidade que temos no cabelo e ele quer livrar-se dela. Outro componente que devem estar atentos aquando da compra é a acidez do champô. O pH do champô para cabelos pintados deverá ser ácido, para não colidir com a acidez do nosso couro cabeludo. Vou-vos ajudar a utilizar o pH dos produtos a vosso favor. O pH do nosso couro cabeludo varia entre 3,8 e o 5.6, por isso temos um couro cabeludo ácido. Se usarmos um champô ácido - com pH abaixo de 7 - o nosso cabelo não é agredido e vai ficar mais hidratado, pois as cutículas são seladas. Se pelo contrário, usarmos um champô básico - pH acima de 7 - as cutículas do cabelo abrem demasiado e vai originar, devido a uma limpeza demasiado profunda - que os fios fiquem baços, desidratados, originando inclusive pontas espigadas. Por isso o ideal é usarmos um champô neutro, ou ligeiramente ácido, perto de pH 5.

 

 

4. Evitem lavar o cabelo diariamente.

Mesmo com todas estas dicas e cuidados, as cores fortes vão saindo com as lavagens, por isso quanto mais vezes lavarem, mais tinta vai sair, mais a cor vai desbotar. Como já disse anteriormente,

 

 

5. Lavar o cabelo com água fria. Morna no máximo.

Esta confesso, é das mais difíceis de eu conseguir porque adoro água quente. Mas o que a água quente faz é ressecar a pele e o cabelo - pois da mesma forma como abre os poros da nossa pele, também abre as cutículas do nosso cabelo e isso já sabemos o que origina. A água quente deve por isso ser evitada ao máximo. Como a água fria tem o efeito contrário - deixa as cutículas fechadas - o cabelo fica mais brilhante, e evita retirar a oleosidade natural do cabelo que o permite deixar com um aspeto saudável.

 

 

6. No Verão: Usar um protetor de raios UV para o cabelo.

O sol - e o calor em geral - é um grande inimigo das colorações - e até mesmo do cabelo natural - porque faz com que o cabelo fique queimado, ou seja acelera o aclaramento dos fios - por isso é que as loiras devem evitar pintar no verão, porque torna-se difícil manter o tom desejado. Se muitas pessoas com cabelos claros naturais ficam com uma espécie de madeixas naturais, imaginem o que faz o sol ao cabelo  pintado. Pois é. Se querem uma cor bonita protejam o vosso cabelo do sol, e mesmo dos secadores e pranchas usando protetores de calor na hora do brushing ou do babyliss.

 

 

7. Máscaras de cor entre colorações, as maiores aliadas.

Não devemos pintar o cabelo sempre que o mesmo começar a desbotar. Por muito que existam tintas no mercado de boa qualidade não nos podemos esquecer de que são químicos, e os químicos fazem mal ao cabelo, e se queremos um cabelo bonito e forte não lhes podemos fazer mal. Por isso entre colorações - ou seja, mais ou menos a cada duas semanas - podemos aplicar um reforço de cor com as máscaras de cor existentes no mercado. Sou fã das da Nutri Color Creme da Revlon, mas as da Amethyst também são bastante boas - eu pelo menos estou satisfeita, que já se sabe, isto dos cabelos difere muito de pessoa para pessoa - e se não comprarem as da Revlon online, as da Amethyst são bastante mais baratas.

 

 

Em suma:

No fundo tudo se resume em manter as cutículas do cabelo fechadas e hidratadas. Quanto mais as cutículas abrirem mais a tinta sai e a cor desbota, quanto mais as cutículas estiverem fechadas mais a cor permanece viva e brilhante.

 

Espero ter ajudado. Tudo pelos vossos cabelos ruivos, brilhantes e saudáveis!

 

* Ou com outras colorações fortes, como o negro, rosas, azuis e afins... 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos. Mais do que um blog, são pedaços de uma vida.