Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos da Mula

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos.

Desabafos da Mula

A importância das primeiras impressões

Disse-o aqui a propósito de uma outra situação que somos "primeiro e inequivocamente um nome, só depois uma cara, e só depois, então, uma personalidade" e é inegável que esta situação é válida em todo o lado - no primeiro dia de escola, no primeiro dia de trabalho, ... - mas toma proporções gigantescas quando a questão é: uma entrevista de emprego.

 

Do sucesso das primeiras impressões numa entrevista de trabalho depende o nosso futuro. Se o nosso nome não o pudemos mudar por muito mau que possa ser, a nossa cara pode e deve estar cuidada, e por cara entendamos toda a nossa figura, da ponta do cabelo à sola do sapato. Devemos mostrar através da nossa postura, da nossa forma de vestir, da nossa higiene - ou em alguns casos, da falta dela - que queremos aquele trabalho, que nos preocupamos em agradar o outro, mas sem nos mostrarmos demasiado desesperados. Ninguém gosta de desesperados, e quando gostam.. Acreditem que é para fazer picadinho. Por isso acho exagerado quando alguém vai de salto agulha, maquilhagem digna de uma festa de discoteca e saia que mal cobre os glúteos a uma entrevista, a não ser que o trabalho seja para bailarina noturna ou para promotora de carros - que já se sabe: carros e saias curtas combinam como o café com leite. Mas por outro lado não devemos ir a uma entrevista de trabalho da mesma forma como vamos deitar o lixo ali à esquina do prédio. Acho que devemos ser acima de tudo profissionais sem cairmos no exagero. Acho que sensibilidade e bom senso é tudo quando nos referimos a trabalho.

 

Quem nos chama para uma entrevista já conhece o nosso currículo, até já viu a nossa fofa tez - e até em alguns casos as nossas marufas - já ouviu, em princípio, a nossa voz, e se ainda assim nos convidou para uma entrevista, é porque passamos nesse primeiro teste, onde somos "primeiro e inequivocamente um nome" - e depois números. Passado o primeiro teste, é agora altura de nos esforçarmos e estudarmos para o segundo: A nossa cara, a nossa postura. A presença é tudo na entrevista de trabalho, porque se fomos chamados a uma entrevista é porque o nosso CV se enquadra minimamente com o que eles pretendem - a menos que depois se descubra que é tudo mentira - e por isso, temos que demonstrar que nós, a nossa cara, o nosso nome, e os nossos números, são aquilo que a empresa quer. Aqui é importante estudar um pouco de psicologia invertida, porque como já disse, não devemos mostrar desespero, e devemos demonstrar até que é no fundo a empresa que precisa de nós - quando na realidade, nós é que precisamos desesperadamente daquele emprego para pagarmos à edp que já mandou o aviso de corte - devemos por isso mostrar que temos autoestima, que nos valorizamos, que podemos acrescentar alguma coisa à empresa - mesmo que achemos que não - porque o que queremos é que nos deem uma oportunidade para mostrar o que valemos.

 

Quem nos entrevista, não nos conhece, a é inegável - por muito que digam que não - que vão tecer considerações - boas ou más - logo nos primeiros segundos acerca da nossa pessoa, até pela nossa estrambólica forma de andar vamos ser julgados, e é por isso que naquele curto espaço de tempo, devemos vendermo-nos  o melhor que soubermos e conseguirmos, porque se outro se vender melhor que nós, esqueçam, aquele emprego não será nosso.

 

Muitos dirão que Ah ó Mula, a relevância do currículo é que é importante! certo é verdade, mas a relevância do vosso currículo, foi selecionada lá atrás, na primeira fase, junto com a vossa cara, não se esqueçam disso. Agora na entrevista, chegou a altura de vocês demonstrarem a vossa personalidade - mas só as coisas boas... - e mostrar que são os candidatos ideais sem parecerem arrogantes, narcisistas e prepotentes.

 

E vocês, o que acham importante para as primeiras impressões?

5 comentários

  • Imagem de perfil

    Mula 17.01.2017

    Felizmente não roo as unhas, acho que o que mais me prejudica é a minha cara de pânico... vou sempre tão nervosa, e sou tão transparente que isso passa! Image ahahahahahhaha
    Mas acho que quando é cunha - se a cunha for boa - acho que já todas as impressões foram passadas e pouco importa a entrevista em si.... a não ser que a pessoa seja realmente muito má.
  • Imagem de perfil

    Maria 17.01.2017

    um cálice de vinho do Porto 1/2 hora antes da dita :D
  • Imagem de perfil

    Mula 17.01.2017

    Ahahahahahahah olha que... É bem capaz de resultar! Image
  • Imagem de perfil

    Maria 17.01.2017

    Image
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos. Mais do que um blog, são pedaços de uma vida.