Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos da Mula

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos.

Desabafos da Mula

Á descoberta do Benelux e arredores #1 Luxemburgo

Estou a precisar de férias... Mas com a preparação do casamento, e com o rombo na conta bancária devido ao mesmo, só sobra dinheiro - se sobrar efectivamente - para alguns dias, para a lua-de-mel. Não irá ser possível tirar fins-de-semana em modo escapadinha nem nada semelhante.

 

Para superar a ausência de viagens dos próximos meses, decidi recordar uma das melhores férias de sempre. Em 2014 partimos à descoberta do Benelux - Bélgica, Holanda e Luxemburgo - e ainda visitamos como bónus Estrasburgo - França - e Trier - Alemanha. Foram 15 dias de pura descoberta. Partilho convosco um pouco do que vi. Comecemos pelo Luxemburgo.

 

A nossa viagem começou em Lisboa, no dia 1 de Maio, um dia de sol lindíssimo, um verdadeiro dia de Verão. Ao final da tarde apanhamos o voo directo para Luxemburgo. E eis que descubro, de imediato, a beleza deste país.

 

Luxemburgo

 

Luxemburgo Collage 1.jpg

 

Luxemburgo, é o único grão-ducado existente no mundo, ou seja, é o único país governando por um grão-duque. É um país pequeno, composto por 3 distritos - Diekirch, Grevenmacher e Luxemburgo - e 12 cantões. Com uma área total de apenas 2586 km² e 505 500 habitantes, é considerado um dos países da Europa com melhores condições de vida. Bons salários e boas condições de trabalho é o que leva muitos a emigrar para este pequeno país situado na Europa ocidental.

 

O que mais me encantou neste país - sim poderei dizer país,  já que quase o conheci de uma ponta à outra - foram os inúmeros espaços verdes, e os majestosos castelos - mais de vinte. Nota-se que existe um grande respeito pelas diferentes estruturas, sendo um país muito limpo: não se vê lixo espalhado pelo chão, nem grafittis nas paredes, nem edifícios devolutos e com mau aspecto. Peca apenas pela falta de uma gastronomia própria. Porque a Mula, não seria a Mula, se não falasse em comida. Comer fora de casa no Luxemburgo implica decidir o tipo de gastronomia pretendida. Fomos ao italiano, ao chinês, ao japonês e ao mexicano. Tudo maravilhoso.  Comi o melhor burrito e o melhor sushi de sempre.

 

Luxemburgo collage 2.jpg

 

Comi, como não poderia deixar de ser, eles que têm tanto da cultura francesa, os melhores éclaires da minha vida. Na imagem podem ver um éclair de mocca da Oberweis, que adoçam a boca dos luxemburgueses desde 1964. É daquelas confeitarias que apresentam verdadeiras obras de arte em forma de comida, e que dá vontade de pedir um de cada.

 

éclair.jpg

 

Mais um pouco do que se pode ver pela cidade:

 

Luxemburgo.jpg

Luxemburgo 2.jpg

 

Luxemburgo 3.jpg

 (Cemitério de Clausen: Cemitério Alemão, com militares desconhecidos das duas guerras mundiais.)

 

Tive o prazer de visitar 2 castelos: O Castelo de Vianden e o Castelo de Beaufort.

 

Castelo de Beaufort

 

Situado no distrito de Grevenmacher, foi construído no século XII e restaurado no século XVI por Jean Beck, atraindo mais de 100 mil visitas todos os anos.

 

beaufort.jpg

 

Luxemburgo collage 4.jpg

 

Aqui é possível entrar em diferentes áreas do castelo, sempre acompanhadas pelas devidas explicações. Desde o local da cantina, às catacumbas onde são apresentadas várias máquinas de tortura, é possível ter uma percepção geral das práticas da época.

 

Neste castelo, podem ainda degustar gratuitement o Licor de Cassis, licor francês produzido através de groselhas negras, produzidas na Europa do Norte e muito utilizado na confecção de sobremesas, como é o caso do creme de papaia com cassis.

 

 (Imagens retiradas da internet)

 

 

 

Castelo de Vianden

 

Localizado no distrito de Diekirch, o castelo de Vianden foi construído entre os séculos XI e XIV e ampliado no século XVIII. Sofreu grandes desgraças - desde incêndios a terramotos, a sucessivas vendas, que resultaram em venda de partes do castelo - levando quase à sua total ruína. Foi reconstruído, apenas em 1977, quando o grão-duque João, o doou ao Estado Luxemburguês. Vítor Hugo, o grande escritor de Les Misérables viveu neste castelo durante 3 meses, em 1871. 

 

Vianden.jpg

 

No seu interior é possível ver várias exposições, quer de mobiliário da época, de armamento e vestuário, quer de caricaturas (na altura que eu fui, creio que esta, era temporária), entre muitas outras exposições.

 

Luxemburgo Collage 5.jpg

 

Em Vianden, perto do castelo, tem também o Chairlift de Vianden, que foi, talvez, uma das maiores loucuras em que me viram envolvida... Eu, Mula, toda eu medos e vertigens, decidi viajar a bordo destas cadeiras completamente abertas, que viajam entre os 230 e os 440 metros de altitude.

 

luxemburgo collage 6.jpg

 

Mullerthal Trail

 

Para além de castelos, e para além dos belos edifícios citadinos, Luxemburgo conta também com alguns trilhos, o que uma vez mais prova como os habitantes são amantes da natureza. Tive a oportunidade de fazer parte do Trilho de Mullerthal no distrito de Grevenmacher. E aqui ficam algumas imagens para verem como é fantástico.

 

Luxemburgo 7.jpg

 

Luxemburgo 8.jpg

 

E se depois de tudo isto, não ficaram com vontade de viajar... então não sei que mais vos faça...

Para a próxima, partimos às descoberta de Liège e de Bruxelas, na Bélgica. Que vos parece?

Não estão convencidos?

 

Deixo-vos uma imagem Belga para vos abrir o apetite...

 

gofras.jpg

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos. Mais do que um blog, são pedaços de uma vida.