Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos da Mula

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos.

Desabafos da Mula

Sinestesia

O meu regresso ao trabalho está divido em vários sentimentos: o maior deles todos, a felicidade, quer por ter encontrado finalmente um emprego, quer por ter encontrado uma empresa que parece acreditar e apoiar os seus trabalhadores. Logo de seguida, o sentimento de cansaço extremo. Sinto-me completamente esgotada. E ainda só se passou semana e meia.

 

Tenho aprendido muito rápido, tenho evoluído bem, mas denoto em mim uma grande dificuldade de concentração, tenho precisado de fazer o dobro do esforço para ouvir, para fazer e para agir. Não sei se foi do tempo que estive parada, não sei se foi dos anos que passei na loja com acesso a luz solar e onde o cérebro poderia ficar em casa, não sei se é de acordar praticamente de madrugada e muito menos sei se é de ter sido enjaulada num escritório como tanto desejei, como sempre desejei. A verdade é que sempre fui uma pessoa noturna, sempre funcionei melhor de noite, e isto de acordar de madrugada não ajuda em nada, mas a verdade é que já trabalhei outras vezes de manhã e isto nunca me aconteceu. Neste momento o que sinto é que o meu Tico e o meu Teco fizeram malas e tiraram férias, sinto-me descoordenada, ao ponto de realizar uma tarefa e num momento a seguir já não me lembrar o que fiz, porque fiz, com quem fiz. A sorte é que disfarço bem... Acho eu. Às vezes tenho medo de falhar e de desiludir quem acreditou em mim. Tenho acima de tudo medo de me desiludir a mim mesma. Tenho mesmo muito medo. Dou por mim a berrar comigo internamente. Pára Mula. Pára. Respira. Bebe água. Bebe só mais um café. E tudo acalma e eu regresso a mim. Mas passado uns momentos tudo regressa.

 

Sinto-me tão feliz e tão amedrontada. Tão enérgica e tão cansada. É uma completa sinestesia.

 

Pareço doida, bem sei. Que há um montão de gente que queria estar no meu lugar, e não me interpretem mal. Já vos disse que estou feliz? Estou mesmo. Acho que apenas achei que iria ser mais fácil regressar, que o meu corpo iria se adaptar mais rapidamente à nova rotina, e assim não está a ser... Acho que me sinto desiludida por estar a ser mais difícil do que esperava, mais difícil do que estava preparada. 

 

Acho que os 30, são os novos 50. Pelo menos os meus. Estou a um pequeno passo, a poucos dias de fazer 29 anos e não me sinto com a energia de alguém de vinte, apesar do corpo ser de vinte. Sinto-me tão mais esgotada que um corpo de 30... Sou tão jovem e já tão esgotada...

 

Preciso de ler, tenho saudades de ler perdidamente e não consigo. Preciso de ouvir música, tenho saudades de ouvir música, mas preciso de silêncio. Quando chego a casa tenho um montão de coisas para fazer mas só quero estar quieta, quero dormir, porque amanhã o despertador volta a tocar às 6h30. Quero fazer tanta coisa mas consigo fazer tão pouca coisa...

 

Não preciso de férias, que de férias já estive demasiado tempo. Mas preciso de me adaptar rapidamente sob pena de enlouquecer...

 

Amanhã já é sábado?

Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos. Mais do que um blog, são pedaços de uma vida.